< Blog dos Séniores do Futsal do Boavista FC: Setembro 2007

quinta-feira, 27 de setembro de 2007

ALEX COM MAIS UMA INTERNACIONALIZAÇÃO


O Capitão Boavisteiro teve ontem mais uma internacionalização ao defender as balizas de Portugal no jogo com a selecção do Brasil.

Deste modo Alex legitimamente ficará candidato a uma das três vagas para guarda-redes para defender as cores de Portugal no próximo Europeu a disputar em Novembro.

Enviamos os parabéns ao capitão por esta internacionalização e ficamos a "torcer" para um nova convocatória, que seria o corolário lógico de uma carreira brilhante e dedicada ao futsal.

Força Alex

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

ALEX NA SELECÇÃO NACIONAL


O capitão Alex foi convocado para os dois jogos da Selecção Nacional a disputar com o Brasil em S. João da Madeira.

BOAVISTA CALÇADO PELA MUNICH


A partir da próxima jornada a equipa do Boavista passará a ser calçada pela marca Munich, após acordo feito com o representante desta marca em Portugal a PROXM, LDA.

É a primeira vez que esta marca patrociona um equipa de futsal em Portugal

NO APROVEITAR ESTEVE O GANHO

BOAVISTA F.C. 2 - FC ALPENDURADA 5
Ao intervalo 2-3

Pavilhão do G.D. Viso
Árbitros: Alípio Ramos e Paulo França da AF do Porto
Constituição das equipas:
BOAVISTA F.C.
Alex, Ferreira, Ramada, João Teixeira e Kukes
Jogaram ainda:
André, Libório, Guri e Fábio
F.C. ALPENDURADA
Tozé, Camarão, Guga, Lipa e Milson
Jogaram ainda:
Mota, Nandinho e Octávio
Disciplina:
Boavista: Amarelos a Alex (07), Kukes (37) e João Teixeira (39)
Alpendurada: Amarelos a: Tozé (15), Mota (20), Lipa (24) e Camarão (37)
Marcador:
Guga (4 e 35), Ramada (5), Milson (6), Camarão (7), Libório (14) e Lipa (24)
Comentário:
Foi um jogo tecnicamente pobre que defraudou as expectativas para quem gosta de futsal, a valia técnica foi substituída por uma luta constante e uma entrega total de todos os intervenientes, não restando tempo nem espaço para jogadas mais vistosas.
Este jogo marcado, antecipadamente, pelas realidades dos clubes no momento, proporcionou uma luta entre os actuais jogadores do Boavista e os que em tempos (muito recentes) envergaram a camisola de xadrez. Sabia-se que o Alpendurada iria tentar jogar no erro do adversário e foi o que na realidade fez e diga-se, por ser verdade, que o fez de forma perfeita, aproveitando todos os erros para impor a marca final do marcador.
Quando aos quatro minutos na transformação de um livre, Guga abriu o activo, deu ao seu treinador a vantagem que ele necessitava para jogar em contra ataque como gosta e nem o empate Boavisteiro (que durou dez segundos) alterou isso.
Aproveitando de seguida uma grande penalidade o Alpendurada aumentou a vantagem que viria a ser diminuída perto do Intervalo. Este, não chegaria sem que o Boavista desperdiçasse um livre de dez metros, que poderia ter igualado a partida.
No segundo tempo dois erros do Boavista mataram o jogo definitivamente e até ao final do tempo assistiu-se a um jogo disputado (sim senhor) mas jogado com muito coração e pouca cabeça.
Se por um lado é obrigatório esperar mais de um Alpendurada muito reforçado que tem obrigação de assumir o jogo ( em qualquer terreno) pois é das equipas com maior orçamento e com mais obrigações no plano da modalidade a nível nacional, a equipa do Boavista (por seu lado) tem estar mais concentrada e não oferecer o ouro ao adversário como o fez neste encontro.
O campeonato está no inicio e este resultado em nada surpreende quem conhece as realidades da modalidade e igualmente não compromete os objectivos do Boavista, que precisa de arrancar um resultado para “iniciar” a sua prova.
Resumindo, vitória certa de uma equipa feliz e rigorosa, que pode mostrar mais que o que fez no Viso.
A arbitragem esteve bem no aspecto técnico, mas muito permissiva com o banco Duriense que merecia (vários elementos) ser advertido.

O MOMENTO DO JOGO
Minuto 20!
Existiram vários momentos para o determinar como o mais importante do jogo, mas optamos por este.
No último segundo da primeira parte o Boavista beneficiou de um livre de dez metros, que a ser transformado em golo, colocaria o empate, obrigando o Alpendurada a demonstrar o seu valor, mas Tozé defendeu com mérito e sossegou os colegas
.

A FIGURA DO JOGO
Num jogo pobre tecnicamente mas disputado com muito empenho destacamos Camarão, por ter sido o estratega da sua equipa e muitas vezes mostrar a sua raça “varrendo” o chão em defesa da sua baliza, não desperdiçando a marcação do Penalty. Organizou, defendeu e marcou…

CRÓNICA DE

Hugo Monteiro


segunda-feira, 17 de setembro de 2007

JOGO COM O SPORTING NA SIC

Está confirmada a transmissão em directo na SIC do jogo a disputar com o Sporting CP.

Para esta realização foi necessário algumas alterações ao previamente marcado, deste modo o jogo passará a ser disputado;

Domingo dia 30 de Setembro
Pavilhão do Infante Sagres
Inicio do jogo 14,20

OLIVAIS - BOAVISTA


S.L. OLIVAIS 3 BOAVISTA F.C. 1
Ao intervalo 2-0

Pavilhão do Casal Vistoso
Árbitros: Paulo Macau e Vítor Clemente da AF de Setúbal
Constituição das equipas:
S.L. OLIVAIS
Vero, João Pires, Ricardo, Estrela e Pedro Ferreira
Jogaram ainda:
Tiago, Jonny, Caturra e Nuno Almeida
BOAVISTA F.C.
Alex, Ferreira, Ramada, João Teixeira e Kukes
Jogaram ainda:
André, Libório, Guri e Fábio
Disciplina:
Cartão Amarelo; Nuno Almeida (32) João Teixeira (36)
Marcador:
Ricardo (4), João Pires (9), Libório (35) e Vero (39)


Comentário:
Num campeonato que se aguarda muito duro e competitivo todos os jogos terão que ser disputados com inteira aplicação e concentração do primeiro ao último minuto, caso contrário a derrota será o resultado mais provável, para os que não entenderem esta verdade.

O Boavista, sofreu em Lisboa no seu primeiro jogo oficial uma lição que não deve (para seu bem) esquecer, Entrando a passo e com pouca concentração, para defrontar um adversário dos mais experientes do campeonato, cedo se viu a perder por dois golos e ambos nascidos de lances (inofensivos) de bola parada, que os Lisboetas aproveitaram para ganhar vantagem.

Até ao intervalo pouco se alterou e aos ataques do Olivais respondia presente o Alex, mostrando a sua forma. O Olivais defendia bem e tentava o contra ataque mas essencialmente guardava a bola e os axadrezados viriam a desperdiçar duas dádivas adversárias, rematando de longe quando poderiam ter avançado mais no terreno.

No segundo tempo o Boavista apareceu mais activo e atacante, comandado por André, mas demorou demasiado tempo a conseguir reduzir a desvantagem, quando isso aconteceu já só restavam cinco minutos para jogar… Mas foi aí que o Boavista entrou no jogo, o seu domínio era total e o empate era esperado, porém o tempo escoava-se e Rui Pereira foi obrigado a correr todos os riscos.

Jogando com guarda-redes volante obrigava que o Olivais se defendesse, mas enquanto isso acontecia o relógio não parava… numa jogada a vinte segundos do fim, Fábio rematou e Vero defendeu ficando com a bola em seu poder e tentou a sua sorte de baliza a baliza, em boa (para a sua equipa) o fez pois marcou o golo que liquidava o jogo, impondo uma marca demasiado pesada para o que se assistiu no Casal Vistoso.

A arbitragem esteve excelente, sem vislumbrar-mos um único erro na sua actuação.



O MOMENTO DO JOGO
Minuto 39,40!
Prova que um jogo demora quarenta minutos é que o momento do jogo aconteceu a vinte segundos do final. Vero defendia e marcava de baliza a baliza e tudo isto em três segundos, matando um jogo que o Boavista ainda perseguia.

A FIGURA DO JOGO
Num jogo pobre tecnicamente foi difícil decidir quem foi o homem do jogo, optamos por Vero pelos motivos acima descritos.
Crónica de
Hugo Monteiro

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

OS CONVOCADOS PARA O OLIVAIS


Após a realização do último treino da semana, Rui Pereira convocou os seguintes elementos para a deslocação a Lisboa, para defrontar o S.L. Olivais no próximo Sábado em jogo a contar para a primeira jornada do campeonato nacional de futsal (futsagres).

Alex e Cristiano (gr)
Libório
Fábio
Ramada
Guri
Teixeira
André
Ferreira
Miguel
Pedro
Kukes

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

VITÓRIA NO FINAL PREPARAÇÃO

O Boavista venceu o Leis de Pontevedra na apresentação da equipa Galega ao seus adeptos no Municipal de Pontevedra.
Num jogo muito táctico e equilibrado a formação axadrezada mostrou uma coesão defensiva que confundiu o adversário sem soluções para jogar nos últimos 10 metros ofensivos.
Na segunda parte a equipa Portuguesa avançou no terreno e o jogo ficou mais aberto e mais bonito.
Marcou primeiro o Boavista que sofreu o posteriormente sofreu o empate mas na parte final do encontro, as panteras voltaram à vantagem, por 2 a 1.
Terminou assim uma pré-época dura, na qual o mais importante foi preparar a equipa para a a realidade portuguesa, que lutar pelos resultados.
Curiosamente começou e acabou bem!
Agora vamos ao campeonato

ANDRÉ FERREIRA EM DIRECTO...


André Ferreira, jovem proveniente da formação axadrezada, é uma promessa do futsal nacional, encontrando-se em fase a de afirmação pessoal a nível global, porque ao nível do Boavista todos já conhecem o seu extraordinário valor, que lhe valeu a alcunha de Pelé, vamos tentar abrir um pouco o seu mundo.

Em nossa opinião a época anterior foi um pouco irregular (deu um pequeno salto na cadeira, admirado, não concordando) tiveste momentos altos e outros nos quais ficaste aquém do que podias. Esta época vai ser a época da tua afirmação?
- A cerca da época passada acho que estive ao nível da equipa, a equipa também esteve aos altos e baixos, devido aos graves problemas que tivemos. Em relação a esta época é lógico que quero fazer uma época muito melhor que a anterior, quero marcar uma posição na equipa e na modalidade, estabilizar-me e como é lógico, ser um dos grandes responsáveis pela obtenção de resultados na equipa do Boavista.

A nível nacional toda a gente te considera com grande potencial, esperas confirmar isso?
- Sim! Já esta época quero confirmar o meu valor e estabilizar, é assim, nem meto limites nem meto fronteiras quero chegar o mais longe possível e jogar o melhor possível.

Toda a gente te trata por Pele e tu não gostas. Porque mataste o Pele?
- Não sei… (sorriu, o que é difícil nele) esse nome já vem de longe e…
Mas tu queres desistir dele!
- Porque já vem de longe e já passei a idade de ter esses apelidos essas brincadeiras.

Tu és um homem muito introvertido e por isso foste o jogador que mais acusou o que aconteceu durante a época, acabando por andares (mais ainda) triste. Isso é um feitio teu ou faz parte da tua personalidade?
- Relativamente ao Boavista se calhar fui das pessoas que sofreu mais, também ando a estudar e tive muitos problemas e não vi por parte dos dirigentes grande preocupação para resolver os problemas, agora se fui dos que mais se revoltou não sei. (interrompemos)
O que queremos dizer é que enquanto uns protestam, tu interiorizas e guardas para ti…
- É o meu feitio. Se tivesse que dizer alguma coisa dizia, mas vi que de nada valia e não ia andar todos os dias falar no mesmo, pois não via benefícios nisso.

O actual treinador considera-te muito importante no seu método de jogo, por isso pensamos que vais ser uma das suas apostas. E tu estás pronto para corresponder?
- Sem dúvida, sem dúvida. Eu quero jogar e quanto mais jogar mais evoluirei, espero corresponder às expectativas e não desiludir ninguém.

Objectivos pessoais e da equipa, para esta época?
- Para mim já mencionei, é chegar o mais longe possível não estabelecer barreiras, jogar o mais possível, quanto à equipa vai ser difícil é uma equipa muito nova, não temos muita experiencia, mas também considero que o ser novo não é totalmente negativo, somos jogadores novos mas que têm ambição, querem provar algo, que têm valor e que querem chegar o mais longe possível.
Mas o campeonato é cada vez mais competitivo…
- Isso é uma realidade, mas é positivo. Vamos ter mais dificuldades, mas a modalidade está a avançar e isso é muito bom para todos.

Depois do europeu deverá conhecer uma reestruturação na selecção. Pensas vir a ser um dos candidatos?
- Claro que sim, já de desde muito novo fui chamado à selecção nos escalões jovens e por isso espero vir a ser um dos candidatos a essa remodelação e jogar junto aos melhores jogadores nacionais.

No futuro, pensas enveredar pelo profissionalismo?
- Do futuro não sei o que posso dizer, sei o que quero hoje, mas é lógico que deseje jogar um dia numa equipa profissional e assim, também aí estar entre os melhores jogadores, lutar pelo título, lutar por ambições mais elevadas , sem dúvida jogar num Benfica, num Sporting é algo que quero para mim.

Esperas que esta época seja mais calma que a anterior?
- Pelo menos vejo no início desta época por parte dos dirigentes e do Vice-Presidente Engenheiro senhor António Marques, que veio falar connosco, uma vontade de modificar as coisas. Espero por isso uma época mais calma, pelo menos a nível financeiro. Se assim for tudo vai ser mais calmo e tranquilo, para nos podermos debruçar apenas só no nosso trabalho.
Com o André mais participativo a nível de jogos e comunicação… (provocamos)?
- Sim também acho que sim!

A pré-época foi diferente do habitual, que achas?
- Para ser sincero não estava nada à espera que fosse assim uma carga física tão grande, se faz bem ou não sei. Mas lá para a frente vamos ver.

Sobre o campeonato o que achas? E sobre a modalidade?
- Em Portugal sem dúvida que a seguir ao futebol, o futsal é a segunda modalidade numa pirâmide desportiva, digamos assim. Acho que relativamente ao campeonato cada vez é mais difícil, as equipas reforçam-se mais, trabalham mais, vai ser um campeonato complicado, mas temos as nossas ambições e vamos lutar para chegarmos o mais longe possível.

Mas com esta evolução os clubes com as condições do Boavista, dificilmente poderão continuar na primeira divisão, se não derem um salto nos próximos anos. Concordas com isso?
- Um clube como o Boavista se não arrancar, terá problemas. A nível de recursos humanos no Boavista não há muito a melhorar, neste aspecto estão reunidas todas as condições para o Clube dar o salto, agora se não houver uma aposta por parte da Direcção acho que será difícil fazer esse acompanhamento indispensável, para lutarmos na primeira divisão, digamos que são cinquenta, cinquenta. Estão realizadas umas realidades e faltam as outras.

Foi o André aberto, que esperemos apareça sempre assim, pois embora concordemos que o mundo é cinzento, também há alguns dias de sol… e o André é um jovem que tem que ver as coisas com mais alegria… pois o valor técnico possui ele.

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

APRESENTAÇÃO DO LEIS PONTEVEDRA

O Boavista FC estará dia 11 de Setembro (amanhã) em Pontevedra para participar no jogo de apresentação da equipa Galega aos seus adeptos.
Este jogo completará a fase de preparação dos panteras para o campeonato que se inicia no próximo Sábado em Lisboa, defrontando a equipa do SL Olivais pelas 18,00 horas

TORNEIO DE ARGANDA DEL REY


O Boavista ficou classificado na quarta posição do Torneio, ganho pelo Carnicer ao bater o Barcelona no desempate por grandes penalidades, repetindo o feito do jogo anterior em que pela mesma forma derrotou o Gadalajara.

A equipa axadrezada foi impotente para se impor a equipas profissionais e com um ritmo de jogo superior, pois já fazem pré temporada à cerca de mês e meio, perdendo com o Barça por 8 a 2 e sendo derrotada pelo Guadalajara po 4 a 0.

A organização foi extraordinária, quer no acompanhamento, no apoio, na hospedagem, honestidade e simpatia, não conseguimos vislumbrar um único erro.
Muito bem esteve a equipa comandada por Marcos Lourenzo.

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

TORNEIO ARGANDA DEL REY

O calendário do Torneio internacional de Arganda del Rey (Madrid), evento inserido nas festas da localidade madrilena, já está definido, assim:
SÁBADO dia 08 Setembro
11 horas CARNICER - GUADALAJARA
13 horas FC BARCELONA - BOAVISTA FC (jogo com transmissão directa na TV )
DOMINGO dia 09
11 horas atribuição do 3º/4º lugar
13 horas FINAL

RUI PEREIRA - O TIMONEIRO

INDICANDO O CAMINHO...COMO VERDADEIRO TIMONEIRO
Hoje falamos com o homem que tem sobre os ombros a pesada missão de conduzir o Boavista no difícil campeonato que vai começar.

Despertando nos seus pupilos a estranha sensação de amor/ódio, pelo tanto que lhes exige, mas pela certeza que com ele todos evoluem e aprendem e é vê-los todos de cara feia mas de sorriso nos lábios, porque o "Pacheco" nunca se distrai.

Vamos lá ouvir o timoneiro.

No que respeita à sua saída na época anterior já explicou ao seu grupo de trabalho. Mas para o exterior sente ser necessário dar alguma explicação?
- Não há mais nada a dizer, na altura que saí expliquei resumidamente as razões da minha saída para que o grupo de trabalho as entendesse e continuasse a trabalhar para atingir os seus objectivos. No inicio da época senti necessidade de lhes explicar de forma mais completa para que não fiquem nenhuma especie de dúvidas.
Agora está na hora trabalhar, está na hora de seguir em frente. O que posso acrescentar é que se a minha saída não tivesse sido correcta para com o Boavista, oito meses depois não me teriam convidado para regressar.

Os objectivos para esta época?
- Na altura que fui convidado para regressar ao Clube era para uma realidade completamente diferente actual, ou seja, o Boavista vindo de um conjunto de problemas financeiros tinha grandes duvidas se conseguiria renovar com grande parte do plantel e aqui abro um parênteses para dizer que nessas altura os jogadores já não eram os mesmo do início da época e o Boavista também perspectivava ter grandes dificuldades nas contratações e na continuidade dos atletas, como digo o cenário de hoje é diferente do que se perspectivava.

Diferente em que aspecto?
- Porque o Boavista conseguiu, grosso modo, renovar com a maioria dos jogadores e nas movimentações do mercado e conseguiu importantes contratações, por isso não estamos a partir do zero. Mas estamos a partir de uma situação muito complicada, a modalidade está a evoluir constantemente os investimentos nos clubes e nos planteis estão mais fortes, vemos as quatros equipas profissionais a reforçarem-se mas vemos logo a seguir um segunda linha de equipas muito fortes, clubes como o Belenenses e o Fundão a ir buscar reforços ao mercado brasileiro, vemos o Olivais a conseguir reforçar-se junto das equipas profissionais, o Olivais foi buscar dois jogadores ao Benfica que foram campeões nacionais a juntar a um plantel que já o ano passado foi aos Play-offs, vemos o Alpendurada a fazer contratações fabulosas e a manter quase o plantel da época passada, com alguns jogadores que à anos atrás conseguiram aqui no Boavista quintos classificados, tudo isto vai originar um campeonato muito competitivo em que se apresentam duas linhas muito competitivas, uma formada pelas equipas profissionais e outra linha com equipas muito reforçadas e com alguns atletas profissionais e existe uma terceira linha de equipas que subiram de divisão, a dúvida que tenho é se o Boavista se vai intrometer na luta das equipas da segunda linha ou vai ter dificuldades e cair nessa terceira, tudo vai depender da resposta de todo o grupo.

Resumindo…
- Muito sinceramente o primeiro objectivo do Boavista para esta época é não descer de divisão. Se conseguirmos ir aos plays-off lutaremos para o melhor lugar, se cair nos Play-out o principal objectivo é manter o Boavista como equipa de primeira divisão.

O futuro estará sempre condicionado ao s resultados deste ano, mas o que espera a curto e médio prazo?
- Este ano vai ser um ano zero na nova realidade do clube e se não existirem dificuldades a nível financeiro e, esta época vai estar muito dependente do cumprimento a esse nível.
A verdade é que o Boavista tornou-se nos últimos tempos um clube muito falado e mediático, com o site e a “+ pantera” foi dos clubes da modalidade que mais se falou, mesmo nos jornais nacionais com iniciativas que também foram do ano zero, que no conjunto formam um ano zero baseado num orçamento curto e rigoroso, que sendo cumprido e se tudo correr bem o Boavista a médio prazo, daqui a dois ou três anos, pode almejar outro tipo de objectivos. E eu não coloco a questão de correr mal.

Considera o plantel equilibrado e fechado, ou ainda o considera em aberto?
- Hoje em dia no desporto e com alterações que aconteceram a níveis de inscrições, os planteis nunca estão fechados, eu desejava que estivesse fechado para saídas e se houvesse possibilidades de um negócio gostava de o reforçar com alguns elementos que fossem uma mais-valia.
Mas continua muito jovem...
- Em relação ao facto de ser um plantel jovem é uma questão á qual sempre respondi da mesma forma, não tenho nenhum problema em jogar com jogadores de nacionalidade portuguesa ou Chinesa de cor amarela ou vermelha, com jogadores de dezassete ou trinta e sete anos. Se durante os treinos se aplicarem e trabalharem nos limites e façam com que o factor idade não seja preponderante e decisivo eu não olharei para os bilhetes de identificação para saber a idade dos jogadores.
O que é importante é que se houver aplicação e competitividade interna, se não houver desmoralização com alguma derrota e não houver um estado de euforia por alguma vitória mais importante, estou convicto que o Boavista pode surpreender muita gente.

A pré-época é muito rica, mas desgastante e perigosa pelo valor dos adversários, não teme os resultados?
- Nem sequer estou preocupado com isso, nem me preocupo com os resultados da pré-época, pois esta não foi perspectivada em termos de resultados senão faríamos jogos com equipas mais fáceis, o Boavista tem uma pré-época muito forte e mais competitiva possível e isso foi deliberado.
Se nos chega um convite para ir a Madrid disputar um torneio com três equipas da primeira divisão espanhola, o Boavista não pode dizer que não! Acho que isto é benéfico porque estamos a jogar nos limites e temos os jogadores a fazer uma pré-época muito difícil no ponto de vista físico e táctico e de encarar uns possíveis maus resultados, nós só podemos evoluir e aprender se nos testarmos com melhores do que nós.
Não podemos querer golear na pré-temporada para nos motivar-mos. O que eu estou a dizer pode ser subjectivo, mas queria lembrar que no ano que o Boavista venceu a super-taça, que é o maior feito da história do clube, perdemos como Charleroi por oito a zero, com o Sporting por seis a zero, com o Beleneneses por oito a três e numa semana depois estava a ganhar a Super-taça ao Benfica.
....
Treinos são uma coisa, torneios são para preparar a equipa e jogos oficiais são outra coisa bem diferente.

Como analisa o calendário do Boavista?
- É tudo muito subjectivo. O que é mais difícil, fazer um jogo com o Benfica e outro com o Sporting e perder os dois, ou ter um jogo com uma equipa que luta para não descer e ter um mau resultado? Qual o resultado que marca mais, perder um jogo com uma equipa da segunda divisão e ser eliminado da taça ou ir à Luz e perder com o Benfica, que não fazemos mais que a nossa obrigação?
As coisas têm que ser encaradas com tranquilidade, não dá para olhar para a classificação ao fim de cinco jornadas, ou seis ou oito e dizer que temos estes ou aqueles pontos, se os adversários ainda não jogaram uns com os outros.

Mas vai obrigar a muito trabalho psicológico para passar determinadas fases?
- Vai obrigar a passar esta ideia correcta, vamos ter vinte e seis jogos, não interessa a ordem com que eles vêem, os calendários são diferentes mas ao fim todas equipas jogam com todos em casa e fora, esta é a mensagem que todos têm que assimilar. Mas se pelo contrário no inicio da prova fizermos um ou dois resultados positivos, que ninguém esteja a contar, aqui nesta fase as pessoas vão perguntar se vamos estar motivados para os jogos que virão a seguir.
Temos que encarar as coisas com tranquilidade, um campeonato é uma prova de temos que estar preparados para isso.

Passou cá metade da época passada, espera esta como uma época mais calma e com mais apoio?
- Espero que a época seja completamente diferente que a época passada, sobre o ponto de vista das condições de trabalho, sobre o ponto de vista das condições de apoio, sobre o ponto de vista como a Direcção vai conseguir cumprir com os acordos e contractos realizados com os atletas, sobre estes aspectos espero que seja completamente diferente.
Sobre o aspecto desportivo não espero uma época muito diferente, cada vez é mais difícil somar três pontos na primeira divisão nacional, cada época que passa é cada vez mais difíceis as equipas estão mais apetrechadas.
É bom para a modalidade…
- Muito bom!

Considera que no futuro o futsal do Boavista poderá lutar pelos primeiros lugares?
- Acho que temos dar um passo de cada vez, não interessa estar a pensar o que vamos fazer daqui a dois anos se não conseguirmos dar as primeiras passadas. Temos que fazer uma época tranquila não andar nas bocas do mundo por maus motivos, mas sim andar nas bocas do mundo pelo site, pela pantera, pelos jovens que se vai lançando na primeira divisão. Andar nas notícias por motivos positivos é fundamental.

A Direcção denominou este ano como ano zero e vimos o Rui Pereira aceitar isso pacificamente, como explica?
- O que me motiva a mim é lutar contra mim próprio, o meu objectivo é ultrapassar os meus limites.
Eu não posso comparar-me com o Paulo Tavares quando o Paulo tem o plantel que tem e eu o que tenho, quando o orçamento do Paulo Tavares foi feito para aquilo e o meu para isto, não há comparação possível.
Não posso comparar-me com o Paulo Fernandes, quando ele trabalha de manhã e de tarde e eu das dez à meia-noite!
Eu tenho a minha realidade pessoal e partindo deste pressuposto a minha ambição é lutar contra mim próprio, para o fazer qualquer realidade é possível, se o Boavista me apresentasse um projecto, se o Boavista tivesse descido de divisão, eu não tinha o mínimo problema de treinar o Boavista na segunda divisão, se tivesse que jogar com um plantel de júnior eu não teria nenhum problema em o fazer!
O que eu quero é que me sejam dados condições e me indiquem os objectivos realizáveis, podem ser difíceis mas realizáveis e eu vou tentar superar-me para os conseguir. O que o Boavista me pediu para o ano zero é mais fácil que aquilo que estava à espera, não tenho problema em treinar na primeira na segunda ou na terceira, o que eu quero é objectivos definidos previamente.

Tivemos conhecimento que você teve dois convites durante a sua paragem e ambos declinou. E aceitou o regresso. Sendo um homem muito racional, pergunto desta vez foi o coração que venceu a cabeça, ou foi uma aposta racional?
- Eu tive três convites formais no período que estive afastado, dois foram para o estrangeiro e um para o mercado nacional. Em relação aos convites para o estrangeiro eram para treinar selecções, quer num e noutro os valores materiais não eram suficientes para eu abdicar da presença junto da minha família e da segurança e da estabilidade profissional, no que diz respeito ao convite nacional foi feito, em minha opinião, relativamente tarde ou seja, o objectivo que a equipa se propunha era praticamente impossível de realizar no tempo que faltava para terminar a época.
Não tendo medo de assumir riscos! Gosto é que, o que me é dado e pedido seja possível de realizar, mas para alcançar os objectivos, nesse caso, o número de pontos tornavam impossível os objectivos pretendidos.

Então foi uma aposta racional, não o coração?
- Foi as duas coisas… por um lado o coração, dizer que sim ao Boavista é sempre mais fácil que dizer que não, para além disso venho trabalhar com pessoas que conheço, com jogadores que conheço como a palma das minhas mãos, com a camisola que admiro e adoro desde pequenino no aspecto racional o facto de confiarem em mim para esta aposta também teve a sua importância.

É a sua maior aposta?
- É muito forte, não para a minha carreira pois eu não estarei dependente do que vai acontecer para valorizar a minha imagem. Quando vim a última vez para o Boavista os objectivos de alcançar o quinto lugar eram mais fáceis do que hoje em dia atingir um dos oito primeiros lugares ou evitar a descida de divisão.

Com a evolução da modalidade, cada vez é mais difícil a manutenção a este nível clubes com a nossa condição?
- Sem dúvidas! Para treinadores e jogadores amadores e clubes com as nossas dificuldades, torna-se muito difícil continuar a competir ao mais alto nível.
Era fundamental que as Direcções dos clubes (não as do futsal) se apercebessem disso. Tem esperança que no Boavista isso aconteça?
- Espero que direcção do Boavista tenha tempo para pensar - porque acho que é uma questão de falta de tempo, absorvidos pelos problemas que têm de resolver diariamente – o futsal no Boavista é a segunda modalidade do clube, pelo apoio que tem dos sócios, pelas pessoas que nos acompanham, pela forma como divulga o nome do Boavista e o faz andar por esse país fora, o Boavista ganhou à pouco tempo uma super-taça, esteve na final da taça de Portugal e na final europeia, por isso quando a modalidade for valorizada dentro do clube e apoiada, não é mais que um pequeno sacrifício porque o orçamento do futsal nada tem a ver com o do futebol de onze, mas mais que isso é corresponder com o anseio dos sócios, que adoram o futsal e sabem tudo à cerca do futsal e gostariam de ver outros objectivos para o futsal do Boavista.

Para finalizar…
- Penso que esta entrevista vai ser lida pelos adeptos que vão ao site e os outros por outra forma dela terão conhecimento, para todos a seguinte mensagem.
Primeiro para a secção em si, espero que todos apoiem a equipa sénior, acompanhem e tentem ajudar ao máximo sobre todos os níveis e prometo que tudo que precisarem de mim estarei sempre ao dispor.
Para os sócios agradecer todo os apoio que me têm dado e a forma como me falaram durante o período que estive fora do Clube, a quem peço o máximo apoio em toda a época, porque precisamos de apoio da Direcção e da equipa técnica mas acima de tudo de todos os Boavisteiros para conquistar pontos, pelos quais vamos lutar.

Percebo melhor os atletas, é que o Rui Pereira não dá descanso e confesso... estou cansado, mas apreendi, afinal com ele o contrário é que é impossível!

A APRESENTAÇÃO AOS ADEPTOS


Foi uma linda festa a apresentação da equipa sénior (e não só) que se realizou no sábado no pavilhão do GD do Viso.

Para além do jogo de apresentação propriamente dito que teve a colaboração do (prestigiado clube Aveirense) Beira Mar dois eventos que aconteceram dois eventos dignos de registo:

A Homenagem de Ricardo Pereira ex-atleta do Clube, mas Boavisteiro para toda a vida e apresentação de todas as equipas de formação do Boavista FC.

Foi um dia em que se intensificou a força do Boavista e dele vamos uns pequenos apontamentos...

A APRESENTAÇÃO DOS SENIORES

Anunciados individualmente, todos os elementos do plantel , entraram no recinto de jogo entre alas formadas por jovens jogadores do Boavista e as equipas do Beira Mar e da Arbitragem.

RICARDO (CORAÇÃO DE PANTERA) PEREIRA




FOI BONITA A FESTA MEU

Foi bonita - mas acima de tudo -muito sentida a pequena homenagem feita ao grande Ricardo Pereira.

Entrando em campo debaixo de aplausos infindáveis, ele (como sempre) introvertido e guardando no seu interior as emoções que sentia, Ricardo deixou sair algumas expressões ao receber os quadros que os seus colegas e Clube lhe ofereceram.

Foi bonito, foi sentido, mas foi um fracasso...

Porque a nossa intenção era "mexer" com o "cenoura" para o trazer de volta...
Falhamos!

Pedimos desculpa a todos os amantes da modalidade, porque sabemos que para o ver (e jogadores com o seu valor) jogar até muitas vezes "aceitamos" que o nosso clube perca.

O Ricardo Pereira não voltou ao futsal, mas continuará sempre connosco.

Boa sorte, grande Ricardo!

FUTURO ESTEVE PRESENTE

Se os jovens são o futuro (e nós não duvidamos) então o futuro do Boavista esteve presente no Sábado no pavilhão do Viso.

De sorrisos abertos, orgulhosos das camisolas axadrezadas que envergavam, os míudos eram o orgulho dos técnicos e dirigentes que com eles desfilaram e que com eles trabalham durante um ano desportivo.

Todos juntos, demonstraram que o futuro do Boavista está assegurado

OS PANTERAS NEGRAS ESTIVERAM PRESENTES




Os Panteras Negras colaboraram brilhantemente, com a sua irreverencia e alegrian na festa das apresentações.
Esperamos vê-los mais vezes junto ao Futsal pois todos temos conhecimento da sua força do seu querer e do seu Amor ao Clube.
Até lá registamos o facto e agradecemos.

Estiveram bem... "Meus"

A COLABORAÇÃO INDESPENSÁVEL















A festa não teria sido perfeita sem a colaboração (desinteressada) de algumas pessoas

A dupla de arbitragem, formada por :

António Magalhães ( o internacional com quem muito apreendi) ai que saudades...ai ai
Augusto Carvalho o árbitro da casa... Boavisteiro de pequenino que muito gostou de lá estar.
Esta dupla ajudada (uma vez mais colaborou) pelo (funcionário do pavilhão) Bernardino.

E a menina que leu e apresentou a festa (não nos forneceram o nome, talvez por ciúmes...)

A todos os nossos sinceros agradecimentos.

Nota: Os outros que trabalharam na organização, estiveram bem porque deram (como sempre) tudo, para que tudo corresse bem. Em caso de alguma coisa falhado...as nossas desculpas

terça-feira, 4 de setembro de 2007

RUI PEREIRA EM ENTREVISTA AO SITE ESPANHOL "GOLSALA"

Qué Boavista va a ver la Liga Portuguesa esta temporada tras la discreta campaña del año pasado?
- Esperemos que se va a ver un Boavista mas proximo de el Boavista de un par de anos atras, un Boavista que se quedo 2 veces en el 5º puesto de la Liga y una mas en 6º. Un Boavista que jugo una final de Copa, gano la Supercopa ante Benfica e jugo la final de la Recopa in Lugo, caiendo solamente ante Azkar.
Se ha enfrentado a equipos españoles esta pretemporada? Qué diferencias ve entre el futsal español y el que se juega en Portugal?
- In esta pretemporada, asta aora jugamos solamente frente a Lobelle, que nos gano 4-3 en el ultimo minuto. In Espana los equipos son muy mas fuertes, los jugadores tienen mucha mas qualidad tecnica e lo ritmo de los partidos es muy alto. Todos los equipos de Honor son profissionales, esso no ocurre in Portugal e esso se va a sentir en los partidos frente a equipos espanholes.

Qué supone para ustedes jugar un torneo de la categoría del que organiza el Ayuntamiento de Arganda del Rey?
Nosotros nos sentimos mucho, pero mucho honrrados de ser envitados a tan grande torneo. Tenemos la certeza que sera un torneo de altissimo nivel. 3 equipos de Honor, 2 partidos con um grau de dificuldade muy alto, con jugadores de los mejores del mundo. vamos a ententar dignificar el Boavista y el futsal de Portugal, acendo que la organizacion se quede satisfeta por nos haver envitado e assi abrir las puertas de cara al futuro.

Sabe que el Barcelona se ha reforzado mucho y quiere ser uno de los grandes equipos de la competición española?
Si. Lo acompanho todo del futsal in Espana. Fernandao, Luiz Claudio, Paco Sedano, Cristian .....para anadir a tantos otros, como Javi Rodriguez, Chico, Pedrinho, ......, toda una equipo de galaticos.
Analizemos a su equipo para la afición española, destacando a los jugadores! El Boavista es un equipo muy joven, la media es de 24 anos, muchos de los jugadores son de la cantera del club. El portero Alex es internacional, devera estar en el Europeu. Teixeira, Ramada, Andre, Guri y Fabio son de la cantera mas ja tienem experiencia en el 1º equipo e en la Liga de Portugal. Ferreira, Liborio y Rogerio son los mas exprimentados de la plantilha. Kukes tien un largo futuro pero solamente tien una temporada de 1º Division. Cristiano, Salgado, Miguel, Lopes, Marau y Meia estan en los primeros passos por essos trilhos. Edivaldo es el pivot basileiro, pero esta con una lesion, no va a jugar.

Ganen o pierdan, qué sabe de Gestesa Guadalajara y de Carnicer Torrejón, uno de los dos se enfrentará a usted en la última jornada del Torneo?
Lo Gestesa Guadalajara conservo su plaza en Honor in los play off de ascenso, pero se reforco mucho, con jugadores de Martorell, Franklin y Claudinho entre otros. Carnicer Torrejón es un de los historicos del futsal en Espana, con muchas temporadas en el topo, estuvo en los Play off por el titulo, cayo con el Boomerang, tien lo portugues Luis. Tenia a Leitao que fue la revelacion de ultima temporada pero se fue al Lobelle.

Tácticamente cuál es la filosofía del juego del Boavista?
El equipo es el fundamental, no las individualidades. Tenemos una defensa muy fuerte e ententamos jugar de igual contra quien fuera. Si nos es possible assumimos las limitaciones pero jugamos ojos nos ojos a qualquer adversario.

Qué jugadores se llevaría a su equipo de los que actúan en España?
Me gustan los povots de espaldas a porteria contraria, son raros en la actualidade, pocos in Portugal, Betao, Fernandao, Rogerio, Paulinho Japones, Fernandinho, Indio, etc..... Pero se me deixan me levo toda la Seleccion de Espana. En serio. Existen centenas de jugadores en Espana que serian de top en la liga portuguesa. Con 5, 6 buenos jugadores de los equipos de Honor en Espana ja seria el principal candidato a ganar la liga portuguesa con el Boavista.
La Eurocopa se juega en su país. Qué selecciones parten como favoritas? La principal favorita es Espana. Portugal que juegara en casa e Italia son los otros favoritos in mi opiniao. Rusia e Ucrania son fuertes pero no para ganar.

Por último, ¿qué espera de este torneo?
Seguir aprendendo con los mejores del mundo e salir con el Boavista mas fuerte al final.

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

UM BOAVISTEIRO (EMIGRANTE) MATANDO SAUDADES

JORGE MAGALHÃES UM BOAVISTEIRO DE LILLE...

Acompanhou o motorista que nos levou a trouxe à Guarda e desde cedo mostrou que aquele dia era para ele especial e talvez inesquecível.

Começou por tirar fotos ao autocarro com a placa dizendo a palavra Boavista, com os jogadores a entrar.

Durante a viagem nunca abandonou os atletas, sentia-se nele um orgulho de estar juntos aos axadrezados e posteriormente, confessou-se tripeiro de gema, Boavisteiro desde pequeno imigrado em Lille desde os 11 anos.

Disse que foi convidado pelo seu amigo Pinheiro para vir visitar o seu "distante" Bessa... não hesitou e viveu um dia para recordar!

Tirou fotos a todos e esteve sempre connosco (nem por um segundo nos abandonou) Emocionado pediu-me para lhe deixar tirar foto com a sua equipa...

Não consegui dizer não!

E o homem orgulhoso, deu a câmara ao Senhor Vereador da Guarda e registou aquele momento para toda a sua vida.

Despediu-se eram 19,45 (quando regressamos) mas na última curva da Guarda ele lá estava. acenando a toda a comitiva e regressando a casa a 60 km de distancia!

AFINAL O CORAÇÃO NUNCA ESQUECE OS SEUS AMORES... ESTE É BOAVISTEIRO E VAI LEVAR O SEU AMOR PARA LONGE... SENTINDO-SE MAIS PERTO!

Nós, cumprimos a nossa obrigação é para isso que existe o desporto e o Boavista acabou mais forte.

Boa sorte Boavisteiro

RESULTADOS DE FIM DE SEMANA














Duas imagens dos jogos com o Beira Mar e Lameirinhas
Continua a pré-época do Boavista como programada e neste fim de semana a equipa disputou dois encontros um em cada dia com os seguintes resultados:

Sábado frente ao Beira Mar na apresentação aos seus adeptos no pavilhão do GD do Viso vencendo por 5 a 1.

Num dia festivo que resumiremos noutra postagem, a equipa Aveirense apresentou-se como uma formação voluntariosa e batalhadora, mas impotente para impedir que a lógica fosse imposta no resultado final.
No Domingo, na cidade mais alta de Portugal, na apresentação do Lameirinhas aos seus associados a equipa Boavisteira mostrou a natural evolução da sua forma e golos venceu por 5 golos sem resposta