< Blog dos Séniores do Futsal do Boavista FC: Novembro 2008

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

BUFFON DE REGRESSO!

.
É com enorme prazer que aqui anunciamos em 1ª mão o regresso "a casa" de um grande atleta que sempre foi um exemplo de profissionalismo e dedicação ao clube.
.
Falamos de BUFFON, que após uma ausência notada volta ao clube que sempre o acarinhou e que lhe deu muitas alegrias enquanto guarda-redes de futsal!
.
Esperamos que volte a ser feliz a fazer aquilo que mais gosta, que é defender as cores do "seu" BOAVISTA F.C.!
.
Bem-vindo BUFFON!!!

RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES DA 8ª JORNADA


RESULTADOS

BOAVISTA 10 - GAFANHA 3
UTAD 2 - JUVENORTE 1
BOTICAS 7 - MONTE PEDRAS 4
BRAGA 3 - VISEU FUTSAL 2
AMANHÃ CRIANÇA 1 - NOGUEIRÓ 2
NOGUEIRENSE 4 - RIO AVE 3
JUNQUEIRA 4 - GONDOMAR 2


CLASSIFICAÇÃO

1º UTAD 22
2º BOTICAS 21
3º BOAVISTA 16
4º BRAGA 15
5º NOGUEIRENSE 15
6º VISEU 14
7º JUVENORTE 11
8º NOGUEIRÓ 10
9º A. CRIANÇA 9
10º RIO AVE 8
11º MONTE PEDRAS 8
12º GAFANHA 7
13º JUNQUEIRA 6
14º GONDOMAR 0


COMENTÁRIO

Jornada "mais normal" que o habitual com os pretendentes a aproximarem-se dos lugares cimeiros (caso de Boavista e Nogueirense) continuando a verificar-se a recuperação do Nogueiró, que após vitória sobre os axadrezados nunca mais deixou de vencer.
A Utad sentiu dificuldades para vencer a aguerrida equipa do Juvenorte, enquanto o Viseu vendeu cara a derrota em Braga.
Na luta dos últimos o Junqueira marcou pontos.

A próxima jornada será (já) muito importante, pois provará a força do Boticas em casa de - um cada vez mais forte- Nogueirense.
O Boavista em Viseu, terá igualmente uma prova definitiva de quais os seus verdadeiros objectivos.


Antes desta jornada, haverá Taça de Portugal, curiosamente com (uma prova de valores) entre Boavista e Boticas

VITÓRIA SOBRE O GAFANHA




TEMPESTADE QUE ACABA COM MAR(AU) CALMO
BOAVISTA 10 – GAFANHA 3
Ao intervalo 2-1

Pavilhão do GD do Viso
Árbitros: Nuno Bogalho e Luís Marques da AF Coimbra

Constituição das equipas
BOAVISTA
ZÉ PINTO, AZEVEDO, CHICO, ROGÉRIO e PRETO
Jogaram ainda:
SALGADO, NUNO, CARLOS PINTO, MARCO, MIGUEL, RICARDO e MARAU

GAFANHA
RAFAEL, PETER, CARAPINHA, BI e HUGO
Jogaram ainda:
GRAMATA, DÁRIO, PIROLITO, EDISON e DANY

DISCIPLINA
Amarelos:
Boavista
Zé Pinto (16)
Gafanha
Carapinha (29), Edison (30)

MARCHA DO MARCADOR
0-1 Peter (7)
1-1 Carlos Mendes (18)
2-1 Marau (19)
2-2 BI (20)
3-2 Marau (23)
4-2 Carlos Mendes (23)
4-3 Pirolito (24)
5-3 Marau (25)
6-3 Ricardo (28)
7-3 Marau (30)
8-3 Ricardo (30)
9-3 Rogério (32)
10-3 Marau (35)

Duas verdades neste jogo. A primeira, que o resultado não diz as dificuldades pelo que os axadrezados passaram para alcançarem (a justa) vitória.

A segunda que, com o passar dos jogos, o Boavista se vai adaptando à forma de jogar neste escalão, em que a táctica é substituída pela velocidade e entrega de todos os intervenientes no jogo.

Sem conseguir impor o seu estilo de jogo mais pousado, pensado e com maior posse de bola, o Boavista viu-se (uma vez mais) envolvido num encontro em que tudo é feito em grande velocidade, quase sem tempo para pensar.

Neste estilo de jogo. Um passe errado ou uma perca de bola é quase sempre sinonimo de perigo e muitas vezes acaba no fundo da baliza da equipa comete esse erro. Não será alheio a este pormenor, o facto de o Boavista em jogos caseiros experimentar a sensação de iniciar os jogos em desvantagem.

O mesmo aconteceu neste encontro, depois de muito tentar alcançar a vantagem, a pantera viu-se em desvantagem.

Mantendo sempre o ataque constante e (sujeitando-se aos contra-ataques) os panteras só conseguiram virar o resultado ao chegar ao intervalo e pela vantagem mínima. Tudo isto graças a uma extraordinária exibição do guarda-redes aveirense.

Julgava-se que o problema estaria resolvido, puro engano, pois o Gafanha empatava logo no inicio do segundo tempo.

O jogo entrou numa fase de emoção em que um turbilhão de golos o lançou num vendaval quase incontrolável. Dos dezoito aos vinte e cinco minutos, foram marcados sete!!! Golos.

Nesse minuto com mais um golo de Marau (o marcador de serviço) o Gafanha caiu!
Caiu mas não se rendeu!

Só que desta feita o Boavista conseguiu margem para impor o seu valor táctico e com posse de bola passou a controlar um jogo que sempre dominou, mas nunca conseguira controlar.

Como sempre, depois da tempestade chega a bonança e para além de outros muito se distinguiu Marau como finalizador.

O jogo terminou em maré calma com Alberto Melo a utilizar todos os seus jogadores.

A arbitragem esteve bem num jogo frenético mas muito correcto.
Nota: Fotos fornecidas pelo site dos "fanatic suporters" do Boavista FC

domingo, 23 de novembro de 2008

TAÇA DE PORTUGAL NO VISO COM ENTRADAS LIVRES


No próximo Sábado dia 29/11/08, o Boavista recebe o Boticas em jogo a contar para a segunda eliminatória da Taça de Portugal.

Este jogo é importante para quilatar do valor dos Transmontanos - actuais segundos classificados e candidatos á subida) na série dos axadrezados.

As entradas serão livres.

É necessário o apoio dos boavisteiros para atingir-mos nova eliminatória na prova.

O jogo realiza-se no Pavilhão do GD do Viso pelas 16,00 horas.

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

ALTERAÇÃO AO JOGO COM O VISEU



Por oredem da FPF o jog a disputar em Viseu foi adiado para:
Dia 08 (Segunda-feira- Feriado) pelas 17 horas.

Este jogo será disputado no Pavilhão do Inatel, em Viseu.

PRÓXIMA JORNADA

No próximo Sábado dia 22/11 o Boavista defronta no pavilhão do GD do Viso pelas 16.00 horas a equipa do Gafanha da Nazaré.

Será um jogo para somar mais 3 pontos e continuar colada à parte superior da tabela classificativa. Para tal é necessária a presente de todos os Boavisteiros, para apoiarem e ajudarem a equipa a alcançar a vitória.

TODOS AO VISO SÁBADO PELAS 16 HORAS

RESULTADOS E CLASSIFICAÇÃO À 7ª JORNADA

RESULTADOS
GONDOMAR 1- BOAVISTA 6
GAFANHA 5 - BRAGA 9
RIO AVE 1- AMANHÃ DA CRIANÇA 3
NOGUEIRÓ 1- UTAD 4
MONTE PEDRAS 3- NOGUEIRENSE 4
JUVENORTE 2 -JUNQUEIRA 1
VISEU FUTSAL 1- BOTICAS 2

CLASSIFICAÇÃO

1º UTAD 19 pontos
2º BOTICAS 18
3º VISEU FUTSAL 14
4º BOAVISTA 13
5º BRAGA 12
6º NOGUEIRENSE 12
7º JUVENORTE 11
8º A. CRIANÇA 9
9º RIO AVE 8
10º MONTE PEDRAS 8
11º NOGUEIRÓ 7
12º GAFANHA 7
13º JUNQUEIRA 3
14º GONDOMAR 0

VITÓRIA INDISCUTIVEL EM GONDOMAR




GONDOMAR 1 - BOAVISTA 6

ao intervalo 0-2




Jogo no Pavilhão de Gondomar

Constituiçao das equipas

GONDOMAR
Buffon, Wilson, Esquerda, Nuno e Vigário
Jogaram ainda:
Jorge, Tiago, Fábio e Felix

BOAVISTA
José Pinto, Preto, Azevedo, Rogerio Geitoeira, Fabio Lima
Jogaram ainda:
Carlos Mendes, Xico, Marco, Marau, Miguel Ribeiro, Ricardo Ribeiro

Disciplina.
Amarelos:
Gondomar;
Esquerda e Tiago
Boavista;
Fábio Lima
Vermelhos (por acumulação)
Esquerda

Marcha do marcador:
0-1 Preto (2 minutos)
0-2 Fábio 9
0-3 Rogério 21
0-4 Rogério 23
0-5 Marau 26
1-5 Nuno 32
1-6 Rogério 36

O Boavista conseguiu a sua primeira vitória na condição de visitante na deslocação a Gondomar, dominando e controlando todo o encontro, sem cair em "pecados" que em outras situações lhe têm custado pontos.
Rogério continua com o "seu pé quente" contribuindo para colocar no marcador a diferença que a exibição do conjunto mereceu.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

PRÓXIMA JORNADA

O Boavista desloca-se a Gondomar na próxima jornada, a disputar no próximo Sábado (15/11) para disputar um jogo importantíssimo.
Ao não ter (ainda) conseguido vencer fora de casa, os axadrezados irão determinar muito do seu futuro neste jogo, em que só a vitória interessa.
Por isso vamos "invadir" Gondomar!

RESULTADOS E CLASSIFICAÇÃO DA 6ª JORNADA

RESULTADOS
BOAVISTA 5- JUVENORTE 4
UTAD 7 - AMANHÃ DA CRIANÇA 0
BOTICAS 7 - GAFANHA 2
BRAGA 3- GONDOMAR 1
NOGUEIRENSE 1- VISEU FUTSAL 5
MONTE PEDRAS 3 - RIO AVE 4
JUNQUEIRA 5 - NOGUEIRÓ 6

CLASSIFICAÇÃO
1º UTAD 16 Pontos
2º BOTICAS 15
3º VISEU FUTSAL 14
4º BOAVISTA 10
5º NOGUEIRENSE 9
6º BRAGA 9
7º RIO AVE 8
8º MONTE PEDRAS 8
9º JUVENORTE 8
10º NOGUEIRÓ 7
11º GAFANHA 7
12º A. CRIANÇA 6
13º JUNQUIERA 3
14º GONDOMAR 0

BOAVISTA 5 - JUVENORTE 4

EMPOLGANTE E JOGADO NO FIO DA NAVALHA
BOAVISTA 5 – JUVENORTE 4
Ao intervalo 1-2
Jogo no Pavilhão do GD do Viso
Árbitros:
Carlos Costa e João Rodrigues da A.F. de Braga
Constituição das equipas:
BOAVISTA
ZÉ, CARLOS MENDES, ROGÉRIO, FÁBIO e XICO
Jogaram ainda:
MARAU, PRETO e AZEVEDO

JUVENORTE
LUCIANO, BACALHAU, RODRIGO, CARLOS LEITE e CESÁR
Jogaram ainda:
VILAÇA, JEFFERSON, PEDRO, SOUSA e CRUZ
Disciplina:
Amarelos para.
Boavista.
Marau e Zé Pinto
Juvenorte
Bacalhau, Carlos Leite e Sousa
Vermelho para César (Juvenorte)
Marcha do marcador:
0-1 Carlos Leite (2), 0-2 Vilaça (16), 1-2 Marau (17), 1-3 Vilaça (29), 2-3 Fábio (31), 3-3 (32), 4-3 Rogério (36), 4-4 Carlos Leite (gp) (38), 5-4 Rogério (39)

Foi um jogo intenso, disputado e emocionante em que a velocidade e entrega ao jogo na procura da vitória, substituiu qualquer táctica pré-estudada.

Registando nove golos no marcador, os espectadores saíram do pavilhão a registar as extraordinárias defesas de ambos os guarda-redes o que prova, por si só, a intensidade ofensiva em que o jogo foi disputado.

Os poveiros, mais recuados mas com saídas para o ataque a “duzentos à hora” sempre comandados por um”eterno” Carlos Leite, confundiram os axadrezados que ficaram em desvantagem até nove minutos do final.

Mas correndo sempre atrás da vitória, os boavisteiros viriam a virar o resultado a quatro minutos do términos.

Parecia tudo resolvido, quando na transformação de uma grande penalidade Carlos Leite empatava de novo a partida. Lutando sempre no fio da navalha (correndo todos os riscos) o Boavista conseguiria novo golo a segundos do final.

A arbitragem esteve á altura de um jogo difícil de dirigir, mas a grande penalidade (a castigar Zé Pinto) parece-nos errada pois o Boavisteiro joga unicamente a bola e só depois existe contacto.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

JORGE RIBEIRO DE PARABÉNS!


Um dos nossos colaboradores mais antigos está hoje de parabéns!! O nosso amigo Jorge Ribeiro completa hoje a bonita idade de 46 anos, uma vez mais de xadrez ao peito!
.
A ele todos os elementos do futsal axadrezado desejam os parabéns e as maiores felicidades!

PRÓXIMA JORNADA

No próximo sábado (dia 8/11) o Boavista recebe a equipa Poveira do Juvenorte pelas 16 horas no pavilhão do GD do Viso.
Só um resultado interessa aos axadrezados... a vitória!
Precisamos e contamos com o apoio dos Boavisteiros.

RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES da 5ª JORNADA

RESULTADOS:
NOGUEIRÓ 5- BOAVISTA 3
AMANHÃ DA CRIANÇA 4 - JUNQUEIRA 5
RIO AVE 1 - UTAD 1
GONDOMAR 3 - BOTICAS 8
GAFANHA 0 - NOGUEIRENSE 6
VISEU FUTSAL 12 - MONTE PEDRAS 3
JUVENORET 5 - BRAGA 4

CLASSIFICAÇÃO
1º UTAD 13
2º BOTICAS 12
3º VISEU FUTSAL 11
4º NOGUEIRENSE 9
5º JUVENORTE 8
6º MONTE PEDRAS 8
7º BOAVISTA 7
8º GAFANHA 7
9º A. CRIANÇA 6
10º BRAGA 6
11º RIO AVE 5
12º NOGUEIRÓ 4
13º JUNQUEIRA 3
14º GONDOMAR 0

COMENTÁRIO:
Jornada completamente louca em que surgiram vários resultados "sem qualquer ´lógica".
Demonstrando que este campeonato vai ser imprevísivel e sem resultados lógicos.
A UTAD e o Boticas, vão ganhando vantagem mercê de indefinições dos outros candidatos

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

CARLOS MENDES NA PRIMEIRA PESSOA


Existem atletas cuja carreira se confunde com a história dos clubes a que pertencem. Uns porque nunca vestiram outra camisola, outros porque nasceram e cresceram com o próprio clube.

Carlos Mendes, pertence ao último grupo, com a “agravante” de quando sentiu o seu Boavista correr risco de desaparecimento, deixou o seu amor ao clube falar mais alto e regressou (como jogador) à modalidade.

- Há quantas épocas jogas no Boavista?
- Com esta são dezassete! Eu sou do inicio do futsal no Boavista. Jogamos duas épocas com o nome de Panteras Negras/sapatarias Teresinha e graças às grandes campanhas que realizamos, a Direcção decidiu anexar o futsal ao Clube.

- Na última época anunciaste o abandono da modalidade como praticante, mas passado algum tempo apreces no Boavista. Vamos dissecar um pouco essa questão?
- Na época passada resolvi colocar um final da minha carreira, talvez porque, não sentisse que estava a trabalhar nas mesmas condições a que estava habituado.

- Mas era um problema pessoal, ou de estrutura?
- Eu sempre estive habituado a uma forma de treinar no Boavista, que exigia muito. Posteriormente estive em dois/três clubes em que as condições apresentadas não eram as mesmas a que me habituei durante muito tempo e essa diferença resultava em alguma insatisfação pessoal, que me levou a decidir abandonar.

- Abandono pacífico?
- Nem por isso! O clube em que estava (Barranha SC) insistiu em que continuasse como jogador, mas ao verificarem que a minha posição era irredutível, convidaram-me para tomar conta da equipa na condição de técnico.

- Aí nasceu o Carlos/treinador…
- Sim, foi feito um projecto para a época que eu abracei com a mesma convicção de sempre. No entanto, quando em Junho o Boavista decidiu que ia continuar com o Futsal, foi abordado pelo António Morais para jogar no clube. Recusei pois tinha-me comprometido com o Barranha e nunca voltaria a trás, mesmo pelo meu Boavista.

- Então o que aconteceu para repensares a posição?
- A nível de apoios de Direcção e da qualidade de pessoas com quem trabalhos, tenho uma palavra para os definir – excelentes! Mas voltei a sentir que estava habituado as outras condições para treinar e decidimos pela minha saída.

- E… aparece o Boavista.
- Veio a noticia na net e o António Morais contactou-me para me convidar, foi uma conversa de cinco minutos e… ao meu Boavista e a ser jogador!

- Voltaste atrás por ser o Boavista?
- Sem sombra de dúvida! Com todo o respeito que tenho por todos os clubes, só voltariam a jogar pelo Boavista!

- Alguma razão especial para além desse teu amor?
- Sim. Devido á situação que o clube está, devido a ter descido de divisão e da indefinição que existia da continuação ou não do futsal, senti que era necessário aparecerem que pessoas que gostem disto, que ajudem a transmitir a mística deste Clube, apreendida durante tantos anos que cá vivemos sentindo o peso desta camisola.

- Nota-se um sentimento que ultrapassa o de um simples jogador…
- Estive toda a minha vida ligada a este Clube, consegui aqui muitas alegrias conseguimos muitas coisas e eu estive ligado a todas elas. Tirando estes três anos que estive fora, joguei sempre no Boavista e assim só podia regressar para jogar no Boavista, pois de outra forma não voltaria a jogar.

- Os objectivos determinados inicialmente pela direcção era a manutenção, mas com a contratação de alguns elementos a realidade pode ser outra?
- Apesar de ser uma equipa super-jovem, tem dois jogadores com mais de trinta anos e com um mais próximo disso e depois tudo por volta dos vinte anos, é uma equipa muito jovem, mas que considero muito equilibrada, mas acima de tudo com muita qualidade, temos jovens com muito valor.

- Prontos a contrariar a direcção?
- O decorrer do campeonato é que vai dizer! O trabalho que está a ser feito é muito bom e é feito por pessoas capazes e empenhadas. Com a ajuda de todos, com a mística que nós - os mais experientes - tentaremos transmitir e com o valor que temos, penso que podemos ser uma das equipas a lutar pela subida.

- Acreditas mesmo nisso?
- Sem dúvida! Penso que no inicio não seria esse o pensamento dos Boavisteiros, mas com a entrada dos jogadores novos – pois do ano anterior poucos ficaram – o plantel ficou forte, agora é preciso desse conjunto fazer uma equipa. E isso só com o tempo e com a dedicação de todos. Depois, se os resultados começarem a aparecer (e eles são fundamentais) com o valor que temos seremos candidatos à subida.

- Homem da modalidade desde o seu início, como vez a vida do Boavista na primeira divisão nesta realidade?
- É uma realidade muito complicada, tendo em conta a actual situação do Boavista futebol Clube, mas é uma realidade para a qual temos que estar preparados e que irá passar por um grande trabalho dos dirigentes do futsal, procurando apoios para criar uma estabilização no primeiro escalão que cada vez é mais selectiva e exigente.

- Como te sentes, após vinte anos de carreira, voltar a treinar às dez e meia da noite?
- Nos últimos já estava a adoptado a estes horários e a motivação de estar de novo no Boavista, de sentir esta pressão de ajudar a transmitir esta mística aos jovens, dá-me forças para superar todas dificuldades. As forças fazem-nos vir para os treinos com um sorriso nos lábios.

- Chamam-te o grande capitão, assumes a responsabilidade de comandar este grupo na tentativa do regresso ao primeiro escalão?
- Eu assumo completamente que comando um grupo ambicioso cujo objectivo é indiscutivelmente a subida de divisão!

- Mesmo que o Morais não goste de ouvir isso?
- Ninguém joga para perder! Eu acredito no valor dos que cá estão e - acreditando como acredito – confio plenamente que podemos conseguir atingir a promoção e foi para isso que eu voltei ao Boavista. Estou aqui para subir!

- Como analisas as primeiras jornadas?
- Penso que podíamos -digo melhor – deveríamos ter mais alguns pontos. Talvez a inexperiência da equipa em momentos cruciais dos jogos nos tenha atraiçoado, temos que superar rapidamente essa questão, para não hipotecar-mos as nossas pretensões.

- Essa experiência vai ser superada?
- É como digo com o decorrer da época, vamos crescer. Nós estamos a construir uma equipa vieram jogadores de muitos lados, outros muito jovens e custará um pouco a equipa a jogar como os técnicos idealizam a minha experiencia diz-me isso, mas diz-me também que vamos formar uma equipa muito forte.

- Este Boavista é uma equipa diferente?
- Sem dúvida! Somos uma equipa alicerçada em Boavisteiros que amam o seu clube e sente que podem fazer mais que o apoiar nas bancadas, trabalhamos com prazer e com o amor que devemos a esta camisola, o que nos vai transformar numa equipa claramente diferente das outras.
Não somos do Boavista… é o Boavista!

Decidido e convicto, Carlos Mendes regressou para dar força a uma amor a quem ajudou a dar vida!
O futsal do Boavista Futebol Clube

DERROTA INESPERADA EM NOGUIERÓ

NOGUEIRÓ 5 - BOAVISTA 3
Ao intervalo 1-3
Jogo no Pavilhão de Nogueiró
Árbitros: José Pinto e Carlos Pereira da A.F. de Vila Real

Constituição das equipas:
NOGUEIRÓ
Capela, Xoias, Faria, pedro e Tutty
Jogaram ainda:
Paredes, Samagaio, Sandro e Filipinho

BOAVISTA
Zé Pinto, Carlos mendes, Rogério, Fábio e Xico
Jogaram ainda:
Marco. Marau, Preto, Ricardo e Azevedo

DISCILPLINA:
Amarelo a Pedro do Nogueiró

MARCADORES:
0-1 Fábio (4) 0-2 Rogério (14) 0-3 Fábio (18) 1-3 Paredes (19) 2-3 Xoias (24) 3-3 Faria (31) 4-3 Tutty (32) 5-3 Xoias (39)

O Boavista foi surpreendido no jogo em que "não podia" perder. depois de alcançar a vantagem de três golos - um pouco contra a corrente do jogo - acabou por se desconcentrar e deixar o adversário virar o resultado, alcançando a primeira vitória do campeonato.
Este jogo teve algo de parecido com alguns anteriores, que faz ressaltar a inexperiência dos axadrezados, que só o tempo acabará por corrigir.
Arbitragem sem problemas e positiva.