< Blog dos Séniores do Futsal do Boavista FC: Março 2008

segunda-feira, 31 de março de 2008

CLASSIFICAÇÃO EVENTUAL PLAY-OUT

Classificação a 20 Jornada (cada clube tem 50% dos pontos)

8º ALPENDURADA 11 PONTOS
----------------------------------
9º FUNDÃO 11
10º SASSOEIROS 11
11º BOAVISTA 10
12º VILA VERDE 7
13º UTAD 4
14º NOGUEIRENSE 1

FUNDAÇÃO 5 - BOAVISTA 3

OS BRASILEIROS CORTARAM A CORRENTE AXADREZADA

Intervalo 2-2
Jogo no Pavilhão Municipal de Vizela
Árbitros: Mário Silva e Paulo Órfão da A. F. Viana do Castelo

Constituição das equipas:
FUNDAÇÃO
V. HUGO, GABRIEL, MARINHO, FÁBIO AGUIAR E CÔCO
Jogaram ainda:
MIDE, COELHO, DIVANEI, FÁBIO RIBEIRO, MELÃO E TIAGO

BOAVISTA FC
ALEX, FERREIRA, LIBÓRIO, ROGÉRIO e EDIVALDO
Jogaram ainda:
KUKES, RAMADA, TEIXEIRA e FÀBIO


DISCIPLINA:
Amarelos:
BOAVISTA
kukes (15)
FUNDAÇÃO
Gabriel (3)

MARCADORES: 1-0 Divanei (11), 1-1 Teixeira (15), 1-2 Edivaldo (18), 2-2 Fábio Aguiar (20), 2-3 Libório (21) 3-3 Gabriel, (24) Fábio Aguiar, (34) e Divanei (38)

Comentário:
É por demais conhecida (por todos os conhecedores da realidade do Futsal nacional) a diferença existente entre seis equipas profissionais e as restantes concorrentes ao campeonato, pensamos mesmo que os nossos leitores mais atentos (o nosso Caro Anónimo Kim, incluído) disso terão noção.

Quando equipas como o Boavista defrontam equipas dessa “parte” da tabela, poucas hipóteses terão de conseguir pontuar, o que não invalida que sempre tentem alcançar tal desiderato.

Foi exactamente o que se passou no jogo com a equipa Vizelenses. O Boavista organizado para aguentar os primeiros impulsos ofensivos adversários e tentar a saída em contra ataques, foi táctica que não surpreendeu ninguém e obrigou os locais a utilizarem os remates de meia distância, já que o Boavista não lhes permitia jogada nos dez metros.

Foi num desses remates, que Divanei abriria o activo na passagem dos dez minutos. Não se perturbou o Boavista e quatro minutos depois já com o jogo mais equilibrado empatava, para três minutos após conseguir virar o marcador.

O intervalo estava próximo e levar esse resultado para o descanso seria fulcral. Tal não aconteceu, pois na tentativa de evitar a saída de uma bola pela lateral, os axadrezados acabaram por oferecer o empate ao adversário.

O segundo tempo começou bem para o Boavista, pois num contra ataque alcançaria nova vantagem, que duraria três minutos porque Gabriel empatava de meia distância.

Foi o tempo de tocar a rebate. A Fundação lançava em campo uma equipa totalmente brasileira (só possível, porque os políticos Europeus perderam a noção do nacionalismo, pelo menos desportivamente). Era a fase em que o valor económico se assume e quem tem mais valias acaba por impor essas vantagens.

Resistiu o Boavista enquanto pode, mas sem conseguir realizar um jogo ofensivo capaz de perturbar a Fundação, viu-se obrigado a recuar no terreno e correr riscos. Num lance tantas vezes ensaiado e numa falha de marcação (perfeitamente lógica, pelo cansaço) a Fundação ganhava vantagem num golo ao segundo poste. Quatro minutos depois, Divanei fechava a contagem com novo golo de meia distância.

O Boavista tentou jogar com guarda-redes adiantado mas o maior traquejo dos adversários evitou qualquer surpresa.

Vencedor justo, com números exagerados, numa boa prestação do Boavista, tentado o quuase impossível, que é alterar este Futsal nacional.
Arbitragem calma, num jogo calmo e disciplinado.

As próximas jornadas já serão do campeonato “normal” e para elas é que o Boavista terá que estar virado.
Comentário:
Hugo Monteiro

O MINUTO DO JOGO
Minuto 34
É o momento em que livre de qualquer marcação e encostado ao poste, Fábio Aguiar é servido em perfeitas condições e empurra calmamente a bola para o fundo da baliza do Boavista, marca aí a reviravolta final do jogo.

FIGURA DO JOGO
DIVANEI
Pelo que rematou, pela constante ameaça que foi para os axadrezados e pelos dois pequenos pormenores, de marcar dois golos, o primeiro e o último.

sábado, 29 de março de 2008

RESULTADOS DA 20ª JORNADA

RESULTADOS
CLASSIFICAÇÃO
1º BELENENSES 55
2º BENFICA 48
3º FREIXIEIRO 44
4º SPORTING 42
5º FUNDAÇÃO 38
6º OLIVAIS 35
7º D. JOÃO V 26
8º ALPENDURADA 22
----------------------------
9º FUNDÃO 21
10ºSASSOEIROS 21
11º BOAVISTA 20
12º VILA VERDE 14
13º UTAD 8
14º NOGUEIRENSE 1

sexta-feira, 28 de março de 2008

MAPA DE TRABALHOS MENSAL


É o seguinte o Plano de trabalhos para o mês de Abril

MARÇO
31 SEGUNDA - TREINO 22.00/23.30 VISO

ABRIL
1 TERÇA - TREINO 20.00/21.30 VISO
2 QUARTA - TREINO 22.00/23.30 VISO
3 QUINTA - TREINO 20.00/21.30 VISO

4 SEXTA - FOLGA
5 SÁBADO - FOLGA
6 DOMINGO -FOLGA

7 SEGUNDA - TREINO 22.00/23.30 VISO
8 TERÇA - TREINO 20.00/21.30 VISO
9 QUARTA - TREINO 22.00/23.30 VISO
10 QUINTA - TREINO 20.00/21.30 VISO
11 SEXTA - TREINO 20.00/21.30 VISO
12 SÁBADO - FOLGA
13 DOMINGO - JOGO AD FUNDÃO - 16.00 -CAMP. NACIONAL 21º JOR. - VISO

14 SEGUNDA - TREINO 22.00/23.30 VISO
15 TERÇA -TREINO 20.00/21.30 VISO
16 QUARTA- TREINO 22.00/23.30 VISO
17 QUINTA- TREINO 20.00/21.30 VISO
18 SEXTA FOLGA
19 SÁBADO - JOGO COM UTAD -16.00- CAMP. NACIONAL 22ª JOR. VILAREAL
20 DOMINGO FOLGA

21 SEGUNDA -TREINO 22.00/23.30 VISO
22 TERÇA - TREINO 20.00/21.30 VISO
23 QUARTA -TREINO 22.00/23.30 VISO
24 QUINTA - TREINO 20.00/21.30 VISO
25 SEXTA -FOLGA
26 SÁBADO - JOGO SL BENFICA-15.30- CAMP. NACIONAL 23ª JOR.-ROSA MOTA
27 DOMINGO- FOLGA
28 SEGUNDA - TREINO 22.00/23.30 VISO
29 TERÇA-TREINO 20.00/21.30 VISO
30 QUARTA- TREINO 22.00/23.30 VISO
MAIO
1 QUINTA- JOGO AR FREIXIEIRO-16.00-CAMP. NACIONAL 24ª JOR.-BAIÃO
2 SEXTA- FOLGA

CONVOCADOS PARA O JOGO COM A FUNDAÇÃO

Rui Pereira, decidiu convocar todos os atletas disponíveis para o jogo a disputar em Vizela no Domingo pelas 16,00 horas:
assim compõem a comitiva:
G/redes
88 Alex, 16 João Moutinho e 12 Salgado
Jogadores de Campo:
3 Libório
4 Fábio
5 Marau
6 Rogério
7 Ramada
9 Teixeira
11 Ricardo
13 Miguel
14 Dédé
19 Kukes
20 Edivaldo

quarta-feira, 26 de março de 2008

JOGO DA FUNDAÇÃO É NO DOMINGO


O jogo com a Fundação Jorge Antunes, disputa-se em Vizela no Pavilhão Municipal, Domingo dia 30, pelas 16,00 horas.

Este jogo faz parte da 20ª Jornada do campeonato nacional da 1ª Divisão


domingo, 23 de março de 2008

FOTOS DO JOGO BOAVISTA.F.C. 2 /// 1 VILA VERDE

Momentos do jogo:
Fotografias de Ernesto Rodrigues


BOAVISTA 2 VILA VERDE 1











A ARTE DE PROVOCAR O SOFRIMENTO

BOAVISTA FC 2 – SC VILA VERDE 1
Intervalo 0-0
Jogo no Pavilhão do GD do Viso
Árbitros: José Ramos e António Teixeira da A. F. Viana do Castelo

Constituição das equipas:
BOAVISTA FC
ALEX, FERREIRA, LIBÓRIO, ROGÉRIO e RAMADA
Jogaram ainda:
KUKES, EDIVALDO e TEIXEIRA

SC VILA VERDE
MOITA, MAJÓ, MIGUELITO, DAVI e PP
Jogaram ainda:
DURA, CHEFE e VASCO

DISCIPLINA:
Amarelos:
BOAVISTA
Edivaldo (17), Ramada (26, Ferreira (36) e Libório (39)
VILA VERDE
Chefe (16), Majó (19) e Miguelito (25)

MARCADORES:
1-0 Ferreira (24) 1-1 Majó (25) e Rogério (34)

Comentário:
Qualquer jogo pode ser visto por dois prismas. O dos técnicos, que analisarão essencialmente o desenrolar táctico e pormenorizado do jogo, tudo tentando, para o vencer. Por sua vez os espectadores, têm outro prisma de análise ao jogo. Estes pretendem emoção, oportunidades, enfim numa palavra…espectáculo!

O nosso comentário é feito para os últimos e por isso mesmo, teremos que o analisar pelos “seus” olhos. Não foi por isso; um bom jogo de futsal.

Os técnicos apostara em transforma-lo quase num jogo de “póquer”, em que na maioria do tempo se limitaram a “ver” o jogo do adversário, ao invés de apostar na vitória.

Quase tacitamente, resolverem provocar o sofrimento de um público que encheu por completo o pavilhão do Viso. Que melhor forma de o fazer, que simplesmente passar a decisão da contenda para os últimos doze minutos, eliminando os restantes minutos regulamentares? Nesse aspecto foram perfeitos.

Daí resultou a eliminação do primeiro tempo de jogo.

Neste período o Vila Verde, apresentou-se com uma postura defensiva (já esperada) e tentando conseguir espaços para o contra ataque. Nada mais fez que isto. O Boavista, por seu lado, resolveu controlar esta situação não permitindo espaços e controlando (mas somente isso) o jogo.

Ao intervalo, ficava para os espectadores uma certeza. A segunda parte, teria que ser forçosamente superior.

Os primeiros minutos demonstravam que os “jogadores do póquer” pouco mudavam na sua ideia de jogar e o que equivale em dizer, que pouco mudou no jogo, tornando-o monótono e quase anestesiante para o público.

Até que… Ricardo Ferreira conduzia a bola e em vez de efectuar mais um passe (como habitualmente) resolveu apostar num remate que fazendo o esférico, bater na barra e ressaltar para o interior da baliza Sintrense. Foi tal a surpresa do lance, que os espectadores quase não festejaram o golo.

Finalmente o jogo começava!

No minuto seguinte, Majó que conduzia todo o jogo do Vila Verde, conseguia um espaço e num remate violento quase de meio campo, enfiava a bola no ângulo da baliza Boavisteira, empatando o jogo.

Finalmente, a emoção apareceu as duas equipas lançaram-se a procurar a vitória dando a ideia que, quem marcasse o segundo golo, venceria o encontro. O tempo ia passando e os Boavisteiros sentiam que se encurtava a hipótese de vitória.
Aparecia o sofrimento, tanto provocado!

Num jogo de surpresas, Rogério “foi ao jogo” num lance de puro “bluff”! Arrancou do seu meio terreno e sem passar a ninguém descaído pela esquerda, optou por um remate que surpreendeu tudo e todos, alcançando a vantagem.

Jogando desde os trinta minutos, com cinco faltas, o Boavista apostou na posse de bola, provocando o Vila Verde. Edivaldo e Ferreira estavam nas suas “quintas” pois senhores de um poder de guardar a bola, passaram a ser os pilares do controle do jogo.

Agora era o tudo por tudo dos Sintrenses e o sofrimento dos Boavisteiros… até que o jogo terminou!

Vitória indiscutível do Boavista, mas deixando a questão no ar. Era preciso sofrer tanto? Porque não foi ao jogo mais cedo?

O Boavista subiu ao décimo lugar e está a um ponto do oitavo!


A arbitragem não aproveitou um jogo facílimo de dirigir. Mesmo aceitando as cinco faltas marcadas ao Boavista ( o que nos deixa algumas dúvidas) porque não usaram o mesmo critério para o Vila Verde, ficando pelo menos três por marcar, tudo isto no segundo tempo. Faltas a menos e cartão a mais, pois Ferreira viu a cartolina por discutir um lance que ninguém teve dúvidas no pavilhão… foi “atropelado” por um adversário, só os árbitros não viram!
Esta dupla continua infeliz, nos jogos do Boavista! Será algum complexo?


Comentário de:

Hugo Monteiro

O MINUTO DO JOGO
Minuto 34
Estava o jogo a entrar na sua fase decisiva e com o marcador empatado, quando Rogério conduziu sozinho a bola pela esquerda do seu ataque e surpreendentemente rematou á baliza do Vila Verde. Fazendo o golo que viria a dar a vitória do Boavista.

FIGURA DO JOGO
ROGÉRIO GEITOEIRA
Está outro jogador! Mais calmo e equilibrado passou a ser uma certeza para Rui Pereira, pois deixou o seu feitio difícil, passou a ser um jogador frio e tacticamente correcto.
Ontem, quando a equipa precisava de calma e controle do jogo, Rogério foi um pêndulo!
Quem diria, isso há meses atrás?

CLASSIFICAÇÃO (EVENTUAL) DO PLAY-OUT

Para melhor analisarem uma possível disputa do play-out, vamos manter actual a classificação (eventual) das equipas inseridas (actualmente) nessa realidade.

Classificação actual (50% dos pontos da tabela)

FUNDÃO (último dos play-offs) 21 Pontos . no play-out teria 11 Pontos
----------------------------
ALPENDURADA 11 Pontos
2º BOAVISTA 10
3º SASSOEIRIOS 9
4º VILA VERDE 7
5º UTAD 4
6º NOGUEIRENSE 1

RESULTADOS E CLASSIFICAÇÃO 19 JORNADA

19ª Jornada
Resultados
BOAVISTA 2 - VILA VERDE 1
SL OLIVAIS 3 - FUNDAÇÃO J. ANTUNES 3
SASSOEIROS 1 - FUNDÃO 4
INST. D. JOÃO V 3 - UTAD 1
FREIXIEIRO 7 – BENFICA 5
SPORTING 8 – NOGUEIRENSE 3
ALPENDURADA 3 – BELENENSES 5
Classificação

1º BELENENSES 52
2º BENFICA 45
3º FREIXIEIRO 43
4º SPORTING 39
5º FUNDAÇÃO 35
6º OLIVAIS 32
7º D. JOÃO V 26
8º FUNDÃO 21
---------------------------------
9º ALPENDURADA 21
10º BOAVISTA 20
11º SASSOEIROS 18
12º VILA VERDE 14
13º UTAD 8
14º NOGUEIRENSE 1

MIGUEL RIBEIRO DE PARABÉNS


O jovem Miguel Ribeiro está hoje de parabéns, pois completa 20 anos de idade.

Em nome de todo o plantel sénior, lhe desejamos muitas felicidades e que passe um dia muito feliz.

Claro no próximo treino tem que trazer o bolo e as bebidas...

Se não quisesse pagar que não fizesse aniversário!

quinta-feira, 20 de março de 2008

ENTREVISTA COM FILIPE LIBÓRIO


Filipe Libório, Boavisteiro de sete costados, um homem que deixa tudo dentro do campo, que nesta época foi nomeado sub-capitão de equipa.

- Qual foi o percurso da tua carreira?
- Fiz toda a minha formação no Boavista, quer como atleta e homem. Estive alguns anos como sénior e depois saí para o Coimbrões onde estive uns quatro/cinco anos. Depois passei ano e meio no Rio Ave.

- Do qual regressas-te ao Boavista?
- É verdade, a pedido dos Dirigentes Boavisteiros interrompi o contrato com os Vila-condenses e regressei ao Clube, a meio da época passada. Acabou por ser um regresso tardio, pois durante vários anos, estive para regressar mas por este ou outro motivo as coisas sempre falharam. Desta feita parece que se reuniram os interesses das duas partes e acabei por voltar ao meu Clube de coração.

- Como explicas a evolução de um jogador contratado a meio da época, para um jogador quase imprescindível?
- Explico isso, pelo facto de o Rui Pereira ser um treinador com muito conhecimento de futsal e assim me conhecer bem. Para além de confiar no meu trabalho, sabe tirar proveito dele. O Alberto Melo, já conhece há muito anos, igualmente como os meus colegas de equipa. Tudo somado acabou por resultar na constituição de uma excelente equipa.

- Sentes-te mais “jogador” que anteriormente?
- Obviamente. Depois de tantos anos a praticar futsal e com o crescimento da idade, fui assimilando conhecimentos que me têm sido úteis. Embora quando há um regresso é necessário uma adaptação a novos métodos e outra filosofia de jogo e isso demora sempre um tempo.

- Como analisas o actual campeonato?
- Tem sido um campeonato muito difícil, mas penso que ainda vamos obter grandes alegrias a todos os Boavisteiros que acreditam em nós e nos apoiam. Somos uma equipa jovem mas com muito valor e como estamos a mostrar na segunda volta, temos todas as condições para conseguir um lugar condigno. Temos trabalhado muito e os últimos resultados têm demonstrado a nossa evolução.

- Acreditas na ida ao Play-ouf?
- Acredito no resultado do nosso trabalho e o Play-off seria a cereja no topo do bolo. Quem trabalha bem, merece ficar em lugares de destaque.

- Acreditas no futsal do Boavista?
- É a segunda modalidade do Clube e os Boavisteiros gostam e identificam-se com o futsal, como se tem verificado nos últimos jogos. É uma modalidade com muitos adeptos e que no Boavista tem já um historial de registo. Por isso acho que o futsal deve continuar no clube e ser maior aposta no futuro.

- Como te sentes na posição de sub-capitão?
- Sinto-me bem, pois conheço as pessoas que estão no Clube – excepto o Senhor Pina – já todos me conheciam. Foi fácil, porque acima de tudo somos amigos e lutamos todos para o engrandecimento do Boavista.

- O que representa o Boavista, para ti?
- Tudo! Cresci e fiz-me homem neste clube. Por isso vivo muito com a vida do Clube e os seus êxitos deixam muito feliz.

terça-feira, 18 de março de 2008

JOGO COM O VILA VERDE ÀS 18.00 HORAS








O jogo com o SC Vila Verde disputa-se no Pavilhão do GD do Viso e tem ínicio pelas 18,00 horas do próximo Sábado dia 22 de Março.

domingo, 9 de março de 2008

CLASSIFICAÇÃO (EVENTUAL) DO PLAY-OUT

Para melhor analisarem uma possível disputa do play-out, vamos a partir de hoje manter actual a classificação (eventual) das equipas inseridas (actualmente) nessa realidade.
Esperando que o Boavista saia desse grupo e passe para o play-off...
Classificação actual (50% dos pontos da tabela)

1º FUNDÃO 9 Pontos
2º SASSOEIROS 9
BOAVISTA 9
4º VILA VERDE 7
5º UTAD 4
6 NOGUEIRENSE 1

RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES

18ª Jornada
Resultados
NOGUEIRENSE 0- BOAVISTA 4
VILA VERDE 2- SL OLIVAIS 5
FUNDAÇÃO J. ANTUNES 4 - SASSOEIROS 0
FUNDÃO 2 - INST. D. JOÃO V 2
UTAD 3 - FREIXIEIRO 6
BELENENSES 4 - SPORTING 2
ALPENDURADA 1 - BENFICA 5
Classificação
BELENENSES 49
2º BENFICA 45
3º FREIXIEIRO 40
4º SPORTING 36
5º FUNDAÇÃO 34
6º OLIVAIS 31
7º D. JOÃO V 23
8º ALPENDURADA 21
---------------------------------
9º FUNDÃO 18
10º SASSOEIROS 18
11º BOAVISTA 17
12º VILA VERDE 14
13º UTAD 8
14º NOGUEIRENSE 1

NOGUEIRENSE 0 - BOAVISTA 4

JUSTO (PARA AS PANTERAS) E PESADO (PARA O NOGUEIRENSE)

NOGUEIRENSE 0 - BOAVISTA FC 4
Intervalo 0-2
Jogo no Pavilhão de Santa Marta de Portuzelo
Árbitros: António Cardoso e Ricardo Eufrásio da A. F. Coimbra

Constituição das equipas:
NOGUEIRENSE
LASER, LEONEL, CRISTIANO, BIFE e ANDREZINHO
Jogaram ainda:
JÚNIOR, NITO, ALEX e AGRA
BOAVISTA FC
ALEX, FERREIRA, LIBÓRIO, ROGÉRIO e RAMADA
Jogaram ainda:
JOÃO MOUTINHO, KUKES, EDIVALDO, MARAU, FÁBIO e TEIXEIRA


DISCIPLINA:
Nada a assinalar

MARCADORES:
Edivaldo (12), Teixeira (17), Ferreira (37) e Fábio (39)

Comentário:

Sem colocar em questão o merecimento da vitória axadrezada, é justo salientar, que os locais não mereciam perder por um resultado tão desnivelado. Para defender esta tese, qualquer dos (muitos) espectadores presentes, terá saído do pavilhão com a consciência da grande (mais uma) exibição do capitão Boavisteiro, Alex.

O Boavista entrou no encontro numa posição de expectativa, tentando dar a iniciativa de jogo ao Nogueirense e possivelmente aproveitar espaços que viessem a surgir nas costas dos defensores locais. Tal não foi totalmente conseguido. Porque o Nogueirense mostrou-se uma equipa determinada e objectiva, mantendo um poder de remate à baliza contrária muito grande. Juntando a esta posição, o facto de aproveitar sempre, a recuperação de bolas, para realizar contra ataques muito perigosos, os seus jogadores, rematavam com tamanha facilidade que muito cedo, Alex se tornou notado pelo seu excelente trabalho.

Rui Pereira, alterou a forma de jogo e com a entrada de Edivaldo e Ramada, por volta do minuto sete, o Boavista começou a fixar-se mais no meio campo contrário. Por um lado aparecia mais ofensivo e por outro, cortava um pouco as iniciativas ofensivas do Nogueirense.

Encontrava-se o encontro numa fase de definição, quando Edivaldo aproveitou um lance no interior da área e na recarga abriu o activo.

O Boavista conseguia o principal objectivo (marcar primeiro) e acalmou mais o seu futsal, conseguindo cinco minutos depois aumentar a vantagem, para dois golos, resultado com que se atingiu o intervalo.

Na segunda parte, existem em nossa opinião, duas fases distintas. A primeira com as duas equipas encaixadas no seu sistema táctico, com o Nogueirense (paulatinamente) subindo no terreno e rematando sempre que possível e o Boavista tentando sair em contra ataque para “matar” o jogo. A segunda fase desta segunda parte, iniciada pela passagem dos trinta minutos, é um declarado assumir dos locais, na procura do golo que relançasse o jogo.

Enquanto o tempo avançava, mais se afoitavam os Nogueirenses e todo o “pavilhão” esperava pelo golo dos Vianenses, sempre negado por Alex. Só que o Boavista, estava concentrado no seu objectivo de contra ataque, que se tornava mais fácil com a concessão de espaços pelo avanço do adversário e num desses contra ataques (minuto do jogo) Ferreira aproveitaria para matar a partida, fazendo o terceiro golo.

O último minuto foi fértil em situações. A primeira a registra a substituição de Alex, ligeiramente tocado. A segunda, porque em jogada envolvente Fábio (melhor golo do jogo) faria o quarto golo e finalmente, porque o Nogueirense viria a ter a oportunidade de marcar ao beneficiar de um livre de dez metros, marcado (bem) por Nito mas superiormente defendido por Moutinho, negando o golo que os locais tanto procuravam e muito que mereciam.

Foi um jogo disputado num ambiente de extraordinário desportivismo, dentro e fora do recinto. Nem um insulto, nem uma ofensa… apenas e só, um jogo de futsal! Parabéns ao público presente, que soube aceitar o resultado, como consequência de um espectáculo desportivo.

Num dia quase perfeito para o Boavista, o Nogueirense acabou por ser adversário digno, que (eventualmente) descendo de divisão esta época, acabará por guardar os ensinamentos obtidos e voltará no futuro, mais capaz e preparado para colocar definitivamente, o Alto Minho no primeiro escalão do Futsal nacional. O Boavista continuará a sua luta para a manutenção.

A arbitragem, esteve ao seu nível. Excelente!
Crónica de:
Hugo Monteiro

O MINUTO DO JOGO
Minuto 37
O Nogueirense procurava o golo, assumindo declaradamente essa posição, mas numa recuperação de bola, o Boavista conseguiu um contra ataque de três para um. Kukes conduziu a bola - até ao limite - desequilibrando a defensiva contrária, servindo Libório que da direita, assistiu Ferreira no lado oposto do ataque. Ferreira em remate diagonal marcou e “matou o jogo”.


FIGURA DO JOGO
Ricardo Ferreira!
Estivemos indecisos nesta nomeação, porque todos saíram do pavilhão com a “certeza” que Alex foi o homem do jogo. Mas houve uma exibição que primando pela descrição e subtileza, passou ao lado de muitos olhares.
Ricardo Ferreira jogou 34 minutos, defendeu sempre bem, nunca se escondeu na partida, sempre activo, sempre bem colocado e com a “agravante positiva” de ter concluído o terceiro e fundamental golo do Boavista.

sexta-feira, 7 de março de 2008

ÚLTIMO REFORÇO DA ÉPOCA


DÉDÉ é a nova pantera

Chama-se André Pereira Teófilo, mas vai ser conhecido por DÉDÉ, tem 23 anos e nacionalidade Brasileira o novo reforço do Boavista para a presente época.

É natural de Uberlândia (Minas Gerias) Brasil e é ala.

Está desde já ao dispor de Rui Pereira, podendo alinhar no jogo com o Nogueirense

domingo, 2 de março de 2008

REGRESSO DO CAMPEONATO NACIONAL

Após paragem para trabalhos da selecção Nacional (fase de apuramento para o Mundial, que decorreu na Turquia) o Campeonato Nacional regressa na próxima semana.
O Boavista FC, desloca-se a Viana do Castelo para defrontar o Nogueirense.
Este jogo será disputado no Pavilhão de S. Marta de Portuzelo pelas 18,00 horas de Sábado dia 08 de Março.