< Blog dos Séniores do Futsal do Boavista FC: Janeiro 2010

domingo, 31 de janeiro de 2010

BOAVISTA FC 3 - FC FOZ 5


terça-feira, 26 de janeiro de 2010

CLASSIFICAÇÃO 13ª JORNADA

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

SC BRAGA 4 - BOAVISTA FC 2

Alberto Melo (treinador)
Jogamos contra uma equipa que tem ambições de subida de divisão mas por tudo aquilo que se passou no jogo a minha equipa não ficou nada atrás em termos de qualidade.
Conforme tínhamos dito aos jogadores o jogo ia ser decidido nos pormenores e infelizmente acabamos por perder por erros individuais e por posses de bola que entregamos ao adversário.
Na primeira parte controlamos bem as acções ofensivas do adversário e tentamos sair em contra ataque e criar perigo. Em termos de oportunidades de golos elas foram repartidas.
Ao intervalo conversamos com os jogadores e redefinimos a estratégia. Era importante não sofrer golos nos primeiros minutos para depois então tentarmos ganhar o jogo. Assim não aconteceu sofremos 2 golos sendo que o primeiro foi uma falha individual, fomos para cima do adversário reduzimos para 2-1, mandamos uma bola ao poste e criamos mais uma oportunidade para empatar, quando todos nos esperávamos o golo do empate oferecemos o terceiro golo.
Sem nada a perder colocamos mais um jogador de campo e reduzimos novamente para 3-2, conseguimos entrar novamente na disputa do resultado e mais uma vez uma falha individual para oferecer o quarto golo.
Os jogadores tem de perceber que a este nível e contra estas equipas não se pode facilitar e nos hoje oferecemos o jogo.
Assumo total e completamente a derrota.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

ANTEVISÃO DO JOGO COM O BRAGA

Alberto Melo (treinador)
“ Vamos defrontar uma equipa que já joga junta há varias épocas. Um plantel que mantém grande parte da sua estrutura, com poucas entradas de jogadores e quando assim é torna-se mais fácil para o treinador.
Vamos encontrar uma equipa com jogadores de grande qualidade técnico/táctica. Trabalham bem o jogo em todas as suas vertentes e dai eu considerar que em termos de qualidade de jogo e de plantel ser das melhores da nossa série.
No entanto, não vamos a Braga passear, temos obrigação de ir discutir o resultado e de sermos muito mais competitivos.
Treinamos bem durante a semana e preparamos o jogo em todas as suas vertentes durante a semana, portanto estou a espera de uma resposta positiva dos meus jogadores."
”Pedro Ferreira (atleta)
“Jogo contra um candidato a subida. Trata-se de uma equipa muito experiente. Infelizmente não devo poder ajudar os meus companheiros visto ter sofrido três luxações no passado sábado. É muito importante pontuar.”

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

MANUEL AZEVEDO O CAPITÃO AXADREZADO.

Manuel Azevedo, completou em 27 de Dezembro a “bonita” idade de 40 anos, mas continua a ser um dos indiscutíveis da equipa de Alberto Melo.
Compartilha e “discute” com o seu filho um lugar na equipa sénior do Boavista. É um caso raro de longividade, de humildade e grande valor.

Quando assinaste pelo Boavista prometias ser a última época da tua carreira, mas afinal continuas activo. E esta será a última?
Vamos ver se sim ou se não, não prometi que seria a minha última época, apenas ponderei esse facto, mas no final da época tive uma conversa com o mister Berto onde ele disse que continuava a contar comigo e que tinha muito gosto na minha continuação no plantel, de pronto aceitei este desafio.
Fisicamente como te sentes?
Sinto-me bem, é claro que já não sou jovem nem tenho o fulgor de outros anos atrás, reconheço que depois dos jogos e treinos me sinto desgastado, cansado mas uma coisa é certa, dou tudo o que posso e tenho em defesa deste emblema, disso não me podem acusar.Um jogador com a tua idade, no meio de uma equipa jovem, jogando tanto tempo em cada jogo. Dá um orgulho pessoal ocupar um lugar de um atleta que podia ser teu filho?
Com certeza que é um motivo de orgulho ter a idade que tenho e ainda confiarem nas minhas capacidades mas também penso que não estou a ocupar o lugar de ninguém muito menos o do meu filho. Se estou aqui e se sou utilizado é porque as pessoas, neste caso a direcção e a equipa técnica continuam a acreditar que sou útil para a equipa, apenas ocupo o meu lugar e nunca o lugar de ninguém.
O teu filho (Jotinha) joga na tua equipa. É mais um colega ou é umjogador especial?
É claro que é um jogador muito especial até porque é meu filho mas dentro do campo é um colega como os outros.
Alguma vez pensaste que esta situação aconteceria (pai e filho na mesma equipa)?
Sinceramente nunca pensei nisso até porque só vim para o Boavista a época passada e o meu filho já cá está desde os infantis e ainda era júnior, o ano passado ainda chegou a fazer alguns jogos pelos seniores. Umas das razões que me fazem estar aqui este ano é ele, ajuda-lo naquilo que sei e posso e também na integração nos seniores.
A situação do Boavista é difícil. Sentes essa situação de forma especial? Deixaste-te envolver e ficaste para ajudar?
Claro que sinto esta situação de uma forma especial até porque pessoalmente tenho responsabilidades acrescidas porque me foi confiada a braçadeira de capitão, do qual me orgulho muito, fiquei para ajudar e também tenho a certeza que todos os meus colegas sentem esta situação tanto como eu e estão aqui de corpo e alma para ajudar este grande clube.
O que pensas deste campeonato (globalmente)?
Penso que a equipa do Módicus é a mais forte deste campeonato sendo que há depois três equipas com condições de subida nomeadamente Rio Ave, Viseu e Braga e as outras restantes vão ter uma luta renhida para não serem despromovidas, mas é sem duvida um campeonato para mim nivelado por baixo, joga-se mais com o coração do que com a cabeça.
E a nível do Boavista. Até onde pode ir?
No inicio da época pensei que poderia ir longe até porque temos um plantel com uma mescla de muita experiência e juventude e o que é certo é que os resultados não têm sido bons, na prática não temos sido fortes apesar da entrega de todos os que compõem o plantel, também com várias lesões nomeadamente do Fabinho que quer queiram quer não era uma maior valia para o nosso plantel e a equipa até agora que não conseguiu suprimir a sua falta.
Penso que temos de pensar jogo a jogo e fazer muito mais do que temos feito para conseguirmos rapidamente fugir dos lugares de aflição.
Gostaria de dar uma palavra de apreço e agradecimento á claque do Boavista, os Panteras, que independentemente dos nossos maus resultados têm sempre acompanhado e apoiado a nossa equipa, são os maiores, para eles o meu muito obrigado por tudo. Força Panteras.
No futuro. Acabando a carreira, vamos ter o Azevedo numa equipa de veteranos, a treinador... ou recolhido em casa?
Sinceramente ainda não pensei nisso até porque uma pessoa faz projectos para o futuro e depois nada acontece como projectamos. Uma coisa é certa, gosto demais daquilo que faço, parar é morrer.
Para te identificarem melhor. Faz um resumo da tua carreira. Onde começaste, que clubes representaste e os títulos mais importantes.
Comecei desde criança (6 anos) no futebol de salão na Associação de Moradores de Massarelos onde aos 17 anos fui campeão nacional sénior da 2ª divisão.
Depois com dezoito anos ingressei nos Académicos onde tive 1 ano, 6 anos no Freixieiro onde fui campeão Ibérico de clubes e também vice-campeão nacional de futebol de salão (1ª divisão.
Estive sete anos na Joarte onde me estriei no futsal, de seguida tive 2 anos no Alpendurada onde fui campeão nacional de futsal (2ª divisão).
Continuei a carreira durante 1 ano no Módicus, 1 ano no Famalicense, 2 anos no Miramar e por fim vai para 2 anos que estou no Boavista.

Nota do editor;
Um exemplo de dedicação e mais valia, que tivemos oportunidade de acompanhar durante grande parte da sua carreira, de várias formas, chegando a ser dirigente deste Grande jogador!
Entrevista realizada por
M. Pina

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

CLASSIFICAÇÃO 12ª JORNADA

BOAVISTA FC 1 - RIO AVE FC 3

BOAVISTA FC 1 - RIO AVE 3
(ao intervalo 0-0)
12ª Jornada

Pavilhão : Grupo Desp. Viso
Arbitros : Francisco Dias e Valter Martins (AF Porto)
CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS
BOAVISTA FC
Buffon, Nuno Moreira, Marcos Ruben, Preto e Azevedo (Cap.)
Jogaram ainda;
Pedro Ferreira, Hugo Maria, Chico, Jotinha e Ricardo
RIO AVE FC
Luciano, Filipe Libório, Ricardo Santos, Bruno Ramalho e Ivo
Jogaram ainda;
Renato Pontes, Jaime Moreira, César, Paulo Faria e Diogo
Disciplina:
Amarelos
Boavista FC
Azevedo e Preto
Rio Ave
Libório, Jaime e César
Marcha do Marcador
0-1 Rio Ave - Jaime Moreira 31,00
1-1 Boavista F.C. - Ricardo 34,30
1-2 Rio Ave - Filipe Libório 39,00
1-3 Rio Ave F.C. Jaime Moreira 0,09 40,00
COMENTÁRIO
Alberto Melo (treinador)
Como tínhamos previsto ia ser um jogo difícil para as duas equipas e quem errasse menos em zonas de construção ia ganhar.
Alertamos os jogadores que a equipa adversaria era perigosa a jogar em transições e contra ataques, esse objectivo foi conseguido ate aos 38 minutos onde sofremos o segundo golo, reagimos de imediato e criamos ainda uma oportunidade de golo e ai o guarda redes adversário faz a defesa do jogo.
Penso que apesar da classificação em nada nos foram superiores, bem pelo contrario mas a sorte nada quis com a nossa equipa. Temos um sentimento de revolta e injustiça porque nunca merecíamos ter sido penalizados com a derrota. Cumprimentar os meus jogadores por tudo terem dado para que o resultado fosse outro.
Agradecer o apoio da massa associativa e claro a essa grandiosa claque que da pelo nome de panteras negras.
Em relação a minha pessoa não sei o que se vai passar, não estou nem nunca estarei agarrado ao lugar e isso já foi transmitido as pessoas responsáveis e se acharem que a minha saída é o melhor para o clube e para a equipa então não há problema nenhum porque primeiro e sempre esta o meu clube.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

ANTEVISÃO DE ALBERTO MELO, SOBRE O JOGO COM O RIO AVE

"Vamos defrontar uma equipa que se encontra na parte de cima da classificação e com legitimas aspirações de subida de divisão. Possui um lote de jogadores bastante experientes e fortes individualmente, por tudo isto a nossa tarefa não vai ser nada fácil.
A minha equipa trabalhou bem durante a semana para tentar anular os pontos fortes do adversário. Jogamos em casa e queremos pontuar, vamos ser corajosos e assumir o jogo sem reservas, temos qualidade e quem errar menos vai ganhar. Contamos com o apoio da massa associativa e dos Panteras Negras."


quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

ALBERTO MELO EM ANÁLISE

Alberto Melo (treinador da equipa sénior) fala-nos desta época ...
Passadas onze jornadas o campeonato tem-se mostrado mais difícil que o esperado, ou aguardavas estas dificuldades?
Em minha opinião o campeonato está mais equilibrado mas por baixo.Podemos dividir o campeonato em 3 partes e vemos que há 4 equipas que vão lutar por a subida de divisão (Modicus , Rio Ave, Braga e Viseu).Depois vamos ter um conjunto de equipas que estão a fazer um campeonato tranquilo e por ultimo um grupo de equipas que estão na luta para não descer.Penso que a qualidade de jogo das equipas não é muito boa e claro que também estou a incluir a minha equipa.Por aquilo que me vou apercebendo existe muita luta e empenho mas a qualidade em termos de jogo é fraca.No entanto existem jogadores e treinadores de grande qualidade nestas divisões inferiores.
Tem havido várias convulsões no plantel (lesões e saídas). Como tens superado essas questões?
São coisas que acontecem , quanto ás lesões temos tido da parte do gabinete médico toda a colaboração para que esses jogadores regressem o mais rápido possível e também porque não dizê-lo, da parte dos jogadores todo o sacrifício para recuperarem .
A lesão de Fabinho (inesperada como todas) foi um grande contratempo para o treinador?
Claro que sim ,até por tudo aquilo que ele representa para o grupo. O Fábio é um jogador de grande qualidade e com umas características diferentes daquelas que nós tínhamos no nosso plantel.Tentamos alterar o nosso sistema de jogo e as nossas rotinas mas como é normal tudo isso demora o seu tempo.No entanto, o plantel tem superado com alguma inteligência a falta do Fábio.
Afastada a hipótese de lutar pela subida, quais os objectivos que defendes para a época?
Em primeiro lugar fugir o mais rápido possível da descida de divisão e tentar ainda fazer uma classificação melhor do que a do ano passado.Depois lançar mais jogadores das camadas jovens no futsal sénior.
Globalmente, como tem tens "visto" o campeonato?
É como te digo , acho que o campeonato em termos de qualidade de jogo é fraco .Todas as equipas colocam muita luta , empenho e suor dentro das quadras em detrimento da qualidade de jogo.Por aquilo que me apercebo e tirando uma ou outra equipa , o pensamento é : primeiro vamos pensar em não sofrer golos e depois sim se der vamos tentar fazer um golo.
Tens utilizado um jogador juvenil, entre os teus convocados. Porquê essa necessidade?
O jogador juvenil que está nos seniores foi meu atleta desde as escolinhas até aos iniciados portanto tenho perfeito conhecimento daquilo que ele é capaz de fazer e ele sabe aquilo que eu quero dele. Posso-te dizer que há muitos mais que podem seguir o seu caminho tanto nos juvenis como nos juniores.Foi uma decisão ponderada por toda a secção de futsal.
O Miguel já fazia parte do plantel sénior desde o inicio de época e é um jogador com algumas características parecidas com as do Fábio.É um jogador tecnicamente muito bom , fisicamente bem formado, sabe ler o jogo e tacticamente muito cumpridor.
Espero que todas as pessoas que estão em volta do Miguel o saibam apoiar.Adiantamos o crescimento do jogador em função das necessidades do plantel sénior, agora não podemos nem devemos passar para ele a responsabilidade de toda a equipa.
Não tenho duvidas que vai ser mais um craque, mas tanto ele como as pessoas que o rodeiam ( família , amigos, jogadores, treinadores, massa associativa, directores) têm de perceber que ele ainda é um miúdo e tem um longo caminho a percorrer.
Quanto a ele não tenho dúvidas que não se vai deixar entrar em euforias porque é um miúdo muito humilde , o que me preocupa é os possíveis abutres que possam aparecer e nessa altura tem de ser a família a não entrar em euforias e deixar o Miguel crescer enquanto jogador e homem.
O facto de o Boavista estar "internamente proibido" (pela situação actual) pesa na mentalidade dos jogadores?
Como deves compreender não é fácil nós andarmos por esses pavilhões fora a sermos insultados e até injuriados.Tentamos abstrair-nos dessas situações mas não é fácil.
Esperas ter mais algum reforço?
Estamos atentos ao que se passa no futsal e se aparecer alguém que nos possa interessar então vamos conversar.Os nossos reforços são aqueles que já cá estão desde o inicio de época e que com o todo o sacrifício nos conquistaram 14 pontos.
Podemos eventualmente fazer a subida de mais 2 ou 3 juniores para os ir preparando para o futuro.
Como explicas que estando a atravessar uma fase menos positiva, a equipa tenha tanto apoio do público?
Conseguimos por mérito próprio ser a 2ª modalidade do clube , a massa associativa e todos nós porque não dizê-lo estamos sedentos de vitórias , golos , competição , emoção e tudo isso encontras no futsal.
Aqui com ou sem dinheiro as exigências são as mesmas , lutar até ao ultimo segundo por um bom resultado, correr mais do que os adversários e no final a camisola do xadrez tem de estar toda suada.
O nosso lema é primeiro o Boavista depois o Boavista e sempre o Boavista , quem não pensar assim deixa de fazer parte do grupo.
O facto de seres uma antiga pantera negra, tem peso nesse apoio?
É com muito orgulho que sou um pantera negra , faz parte da minha vida sem duvida nenhuma. Todos os associados do clube são panteras negras uns mais activos do que outros como é claro.
Não creio que seja assim porque antes de ser eu o treinador já eles estavam presentes a apoiar-nos .
Sentes-te em dívida com esses indefectiveis apoiantes?
Não só eu , como toda a equipa, quando não conseguimos um bom resultado sentimos-nos frustrados por não podermos oferecer aquilo porque tanto eles também lutaram que era a vitória.Agradecemos todo o apoio e carinho que os panteras negras têm dado ao futsal , são de certeza absoluta o nosso sexto jogador.
Em termos de claque têm sido FABULOSOS, EXCELENTES NO APOIO QUE TÊM DADO AO CLUBE.
Acabas de empatar na Farlab, um dos candidatos. a crise está no fim ou os jogadores aplicaram-se melhor?
Devido às varias alterações que o plantel tem sofrido não acho que estivessemos em crise. Temos de todas as semanas andar a construir equipas e isso origina oscilações em termos de jogo, rotinas e de resultados.Quero aqui deixar uma palavra de apreço a todo o plantel porque têm sido dignos, sérios, honestos e dedicados.

O jogo da FARLAB foi muito equilibrado...
Na primeira parte estivemos bem a defender e a sair em rápidos contra-ataques. Conseguimos fazer dois golos e outros tantos ficaram por marcar.Na segunda parte não estivemos bem. Pouca posse de bola , demos transições inadmissíveis para uma equipa que está a ganhar. Entramos naquele jogo que não estamos habituados nem preparados para o fazer.Sofremos dois golos em transições .Penso que o resultado está certo, por aquilo que as duas equipas fizeram nenhuma delas merecia perder.

Para terminar...
Por último quero deixar aqui uma palavra de agradecimento a todos aqueles que me têm apoiado ( elementos da equipa técnica, departamento médico, departamento formação, jogadores , direcção do futsal, massa associativa , viso e claro panteras negras).
SAUDAÇÕES BOAVISTEIRAS.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

CLASSIFICAÇÃO 11ª JORNADA


COMENTÁRIO DE ALBERTO MELO

Alberto Melo sobre o empate com a Farlab a duas bolas
" Como tínhamos previsto foi um jogo equilibrado. Na primeira parte, estivemos bem, defendendo bem e conseguindo sair em contra-ataques perigosos. Na segunda parte não estivemos bem, o adversário cresceu e fez dois golos em duas transições.
Penso que o resultado está certo,
pois pelo que as duas equipas fizeram, ninguém merecia perder"

domingo, 3 de janeiro de 2010

EMPATE EM GONDOMAR

O Boavista conseguiu um excelente resultado frente a um adversário candidato à subida, demonstrando que a crise (momentânea) poderá estar no seu fim.
O resultado final foi de Farlab 2 - Boavista FC 2.
Em breve daremos pormenores sobre o encontro.